segunda-feira, 31 de janeiro de 2011

Quero comentar sobre a morte da Égua em Xangri-lá


Cavalo abandonado é sacrificado em Xangri-Lá


Quero comentar sobre a morte da Égua em Xangri-lá

Por Marise Jalowitzki
31.janeiro.2011

Não há como esquecer.
Quando vi na telinha aquele animal magro, deitado, imóvel, de um branco cinza, boca entreaberta, olhos parados e bem abertos, já achei que havia morrido. Quando a câmera se aproximou do ventre, notei, estarrecida, que a égua ainda respirava!

Mais uma dolorosa cena da ignomínia humana! Do descaso para com a vida de um outro ser. E mais, de uma parceira de trabalho, que a pobre égua foi, ajudando, todos os dias de sua vida, ao seu dono que, agora, a abandona sem misericórdia.

Magra, os ossos aparecendo, foi ela quem transportou, dia após dia, o que veio a se transformar no sustento de seu dono, no pão para os filhos da família a quem serviu a vida inteira. Quando ficou exaurida de tanta fraqueza e cansaço, é largada para agonizar aos poucos, até morrer.

Foi na quarta-feira, dia 26.janeiro.2011, que a praia de Xangri-lá, norte do litoral gaúcho, serviu de palco para mais um espetáculo que mostra, nas cores mais lúgubres, a crueza e insensibilidade da espécie humana. Os bichos são tratados como objetos e largados como tal.

Naquele mesmo dia, um casal de veranistas encontrou a égua deitada em meio a uma ruela, no sol. Tentaram reanimá-la, dar-lhe água, não tinha forças para beber. Tentaram arrastá-la para debaixo de uma árvore, não foi possível, pelo peso do animal e pelo seu natural temor ao ser tocada, sentindo-se mal.

Um dia após (27.janeiro.2011), pela manhã, os veranistas acionaram o 190 - Brigada Militar - que respondeu: "Não é conosco!" e pediu que se dirigissem para a Prefeitura. As pessoas não tem número do telefone da Prefeitura, não sabem com quem contatar.

Chamam a mídia. Veio o repórter da Zero Hora. Inteirou-se da situação, tornou a ligar para a Patrulha Ambiental da Brigada Militar, que repetiu a resposta, informando que todas as suas viaturas estavam ocupadas em outras ocorrências. A reportagem da RBS TV contatou, então, com a prefeitura, que declarou desconhecer o fato.

Ali, sol do meio dia, os veranistas se lembraram de trazer um guarda sol para tentar minimizar o calor para o pobre bicho. Cerca de uma hora depois, uma equipe da Vigilância Sanitária chegou ao local para avaliar a situação. O animal até tomou água, comeu um pouco, mas não conseguiu ficar em pé. Segundo o parecer do veterinário, pesar da medicação, o animal não tinha mais condições de se recuperar, devido à extrema fraqueza e acabou sendo sacrificado.

Casos que se repetem sempre e sempre de novo.
O dono sequer foi localizado.
E a vizinhança, desculpem, mas demoraram demais para conseguir recurso. Como puderam dormir uma noite inteira, sabendo que ali, bem próximo, um irmão-bicho agonizava?

Uma coisa é certa: Somente após desenvolvermos a compaixão para com os animais é que saberemos respeitar a nós mesmos e aos nossos semelhantes. Enquanto a vida dos bichos será apenas uso-fruto, como esperar menos violência entre os humanos? A banalização da Vida nunca recebeu tantos adeptos como atualmente.

Com relação ao encaminhamento dado pelo jornalista: Quero parabenizar a RBS TV e, em particular aos repórteres. O redator da matéria relacionada (veja links ao final) é o João Vitor. Inúmeros são os casos em que, de pesquisadores de notícias e informações, acabam, frequentemente, como socorristas. PARABÉNS!

Muito se deve à tv para solucionar casos e receber providências. Em um país com tantas leis e tão poucas providências, quase nenhuma supervisão, ações denunciativas como essas fazem toda a diferença.

Com relação à morte da égua: Com pesar e muita vergonha, desejo reflexões e sabedoria para todos nós... Sentimento de Compaixão!



-----------
Links relacionados:

- Cavalo abandonado mobiliza veranistas e moradores de Xangri-lá
 http://zerohora.clicrbs.com.br/zerohora/jsp/default.jsp?uf=1&local=1&section=Geral&newsID=a3189336.htm

Por João Vitor Santos, de Xangri-lá | joao.vitor@rdgaucha.com.br

- Cavalo abandonado é sacrificado em Xangri-lá

http://zerohora.clicrbs.com.br/zerohora/jsp/default.jsp?uf=1&local=1&section=Geral&newsID=a3189426.xml

Situação do animal mobilizou veranistas e moradores nesta manhã

João Vitor Santos, de Xangri-lá | joao.vitor@rdgaucha.com.br

Um cavalo abandonado numa ruela de Xangri-lá, no Litoral Norte, foi sacrificado na tarde desta quinta-feira. Durante a manhã, veranistas e moradores fizeram uma verdadeira força-tarefa para tentar salvar o animal, que agonizava no local desde de quarta-feira.

O dentista Saulo Dulubio Rodrigues da Silva e os vizinhos chegaram a buscar água e até um guarda-sol para trazer um pouco de conforto ao bicho. Pouco antes do meio-dia, o veterinário Marcelo Lopes, responsável pela Vigilância Sanitária do município, chegou ao local. Ele examinou a égua e aplicou medicações. Apesar disso, constatou que não havia mais o que fazer:

_ Apliquei soro, e o animal até melhorou um pouco. Tomou a água e comeu milho trazidos pelos moradores. Mas já estava em choque, muito debilitado. Tivemos que sacrificar para não causar ainda mais sofrimento.

Silva não gostou do desfecho da história. No entanto, tentava se conformar:

_É triste. Imagina um animal desses trabalhar a vida toda e, depois, ser abandonado.

Segundo Lopes, muitas pessoas usam cavalos para o trabalho na cidade. Quando o animal fica velho e não tem mais como carregar peso, é abandonado. A prefeitura lançou um programa piloto para identificar os cerca de 100 equinos que existem no município através de um chip.

- O problema é que muitos proprietários não aceitam. Conseguimos implantar somente na metade dos animais - diz o veterinário.

------------

SOBRE O CHIP

Deixo a pergunta:
O procedimento é vontade, sugestão ou Lei?
Porque, ao ser Lei colocar o chip para monitoramento, não haverá réplica. Só cumprimento da lei.
--------------

LEMBRETE: Em Xangri-Lá, o telefone para a Prefeitura  - Vigilância Sanitária - é o (51) 3689-2736.
.............


Leia mais sobre Direito dos Animais à VIDA! link: http://t.co/7Z4PBPu 

Animais são nossos irmãos e tem Direito à VIDA!

Links sobre Direito dos Animais à VIDA!

19.abril.2011

DIGA NÃO AO RETROCESSO!!
DIGA NÃO À UTILIZAÇÃO DE PELES DE ANIMAIS!
DIGA NÃO AOS EXPERIMENTOS CIENTÍFICOS COM ANIMAIS!DIGA NÃO ÀS QUEIMADAS!
DIGA SIM AO DIREITO À VIDA!
DIGA NÃO À MALDADE HUMANA!
Manifeste-se! Participe!

--------------



Marise Jalowitzki
Compromisso Consciente



Escritora, especialista em Desenvolvimento Humano,
Ambientalista, pós-graduação em RH pela FGV,
international speaker pelo IFTDO-EUA
Porto Alegre - RS - Brasil

2 comentários:

  1. É,deveriam proibir definitivamente o uso de tração animal, em todas as cidades urbanas do Brasil.
    Principalmente em capitais. Talvez, em cidades interioranas ou no campo, poderia ser permitido desde que não fosse para trafegar com materiais de construção e sim, produtos da lavoura. Isso poderia ser facilmente controlado através de chips. E, animais soltos em cidades urbanas, deveriam ser apreendidos e encaminhados para doações em cidades interioranas, sem direito a réplicas por parte de seus proprietários.
    O problema, é que muitas vezes os animais apreendidos, são extremamente maltratados por funcionários dos orgãos competentes e muitas vezes, ficam dias sem se alimentarem, esperando que os seus pretensos "donos" apareçam para resgata-los. Deveria haver uma fiscalização periódica e em datas incertas, em cima desses orgãos.
    Abraços Verdes!

    ResponderExcluir
  2. Luiz Fernando, Amigo Grande! Como fazer para que idéias assim claras como esta cheguem até os órgãos competentes? Há tanta coisa a ser feita e os políticos, ou estão empenhados em fraudar, ou em declarar que não são fraudadores, ou em CPIs que não apuram nada.
    Será que as ongs (as sérias) tem acesso aos legisladores?
    Conheces alguma?
    Abraços Verdes e Amarelos!

    ResponderExcluir