sexta-feira, 20 de julho de 2018

Vacinas - Ponderações oportunas - Dr. Claudio Rhein, da MTC - Medicina Tradicional Chinesa

No RS, pais estão sendo atormentados, inclusive, com a ameaça de perda da guarda do(a) filho(a) caso se negarem a vaciná-los. 
No total, 54,4 milhões de pessoas devem ser vacinadas no país. Já trocaram os conservantes ethylmercury e alumínio?????



20.julho.2018 
https://compromissoconsciente.blogspot.com/2018/07/vacinas-ponderacoes-oportunas-dr.html

Estamos - todos - assistindo - estarrecidos, incrédulos e perplexos - a ofensiva alucinada das secretarias de saúde do Estado contra os pais que se negam a vacinar seus filhos.
Se fosse usada a mesma eloquência persuasiva para a alimentação saudável como catalisador de imunidade, igual a que é dada à vacinação, não estaria nossa população infantil mais saudável ?
Ou será que, na visão daqueles, a alimentação é irrelevante quando tem-se o propósito de estimular as defesas naturais do corpo ?
Ou seria, talvez, um elemento estranho ao organismo, algo químico - e não sem efeitos lesivos - mais considerável que aquilo que o organismo reconhece como autêntico e natural ?
É intimidando os pais com ameaças truculentas, penalidades e sanções de toda forma, o melhor modelo para promover saúde, e deixar nossas crianças mais resistentes à doença ? Um paradigma médico ponderado, não fará uso do cabresto para implantar suas diretrizes operacionais. O uso da força, do autoritarismo, vincula-se a um sistema frágil, que não externa segurança nem convicção.
Instruir, esclarecer, informar, ao invés de impor pelo constrangimento, pela humilhação e a afronta, não seria essa a melhor alternativa, no sentido de os pais terem mais competência, com o objetivo de cuidar melhor dos seus filhos ?
Que se instrua o povo, que se oriente a população, que tenham todos acesso à verdade, ao que realmente importa para manter-se saudável. Os tempos são outros e o povo já tem neuronios pensantes, não sendo um bando de inconsequentes, ou de aloprados irresponsáveis. A verdade é democrática, não pertencendo apenas a uma seleta corporação, que impõe seus interesses, sem se importar com quem apenas tem de obedecer.
Vacinas ? Tudo bem. Mas que os pais tenham ciência plena dos prós e contras. E que, ao mesmo tempo, sejam tambem instruídos de como estimular as defesas naturais através de métodos também naturais. A vacina não seria, então, imprescindivel, mas caso a familia quisesse lançar mão, tudo bem, mas seria uma opção dos pais.
A verdade é que a eficiência do corpo não provém do que não é natural, não vem da quimica, ou artifícios elaborados externamente. Será que aquilo que a natureza propõe é menos eficiente que os produtos manufaturados ? O corpo depende da vacina para manter-se saudável, ou de uma alimentação correta, de uma orientação adequada que estimule a imunidade da criança ?

O Centro Nacional de Informações sobre Vacinas
(NVIC),
é um instituto serio e independente,
que não é manipulado por industrias ou organizações
com interesses escusos.

O site é : www.NVIC.org
Sem informar-se, a pessoa continua repetindo discursos, apregoados pelos formadores de opinião, como sendo verdadeiros dogmas, acima de qualquer suspeita.
Saia da fila, e vacine-se contra o que os outros não querem que voce saiba. Essa vacina é saudável !
" Varicela, sarampo, rubeola, polio, - sem exceção -
tiveram o controle no índice de mortalidade, antes mesmo da vacinação em massa. Fato que nos leva a acreditar, que a imunidade inata do ser humano é capaz de combater as epidemias.
Segundo a Associação Britânica para o Progresso da Ciência (BAAS) as doenças infantis declinaram 90 % entre 1850 e 1940, muito antes dos programas de vacinação obrigatórios". Dr. Cacciari, Medicina Preventiva.






 Claudio Rhein é de Caxias do Sul - RS 
Médico pediatra e adulto, formado pela UFSM - Universidade Federal de Santa Maria, também formado em MTC - Medicina Tradicional Chinesa - drclaudiorhein@yahoo.com.br 












Com TUDO que se sabe sobre efeitos colaterais danosos, vacinas (sua origem e composição) são hoje mais causa de preocupação e angústia que "prevenção" e "cura". Alguém já recebeu a notificação que os conservantes (ethylmercury e chumbo) já foram substituídos? Não, né? Como os pais vão ficar sossegados???? Troquem os conservantes, informem os pais, invistam em saúde efetivamente preventiva! (Marise Jalowitzki)
Querendo, leia mais sobre o tema:

Vacinas Infantis - Autismo - HPV - Suspeitas e Estudos - Thimerosal e Gardasil - Países que proibiram


Hiperatividade. Cientista da UnB é um dos defensores do não uso de ethylmercúrio e alumínio nas vacinas infantis, devido à suspeita de autismo.Vacinas Infantis - Autismo - HPV - Suspeitas e Estudos - Thimerosal e Gardasil 



Página de links: Artigos em ordem alfabética (Clique no título de seu interesse)


VACINAS INFANTIS e o Escândalo Mercúrio-Autismo

...................................................................................................................................................................
Itália  2017  Governo baixa decreto para obrigar pais a vacinar filhos - Ou vacina ou os filhos não poderão mais frequentar a escola! 
...................................................................................................................................................................
Video SUPER IMPORTANTE, com Dr. José Dórea - 

Alerta sobre uso de mercúrio em vacinas - Palestra Mercúrio Zero
...................................................................................................................................................


https://www.terra.com.br/vida-e-estilo/minha-vida/nao-vacinar-os-filhos-pode-render-multa-ou-ate-perda-da-guarda,9b87fd770d7c4c8adcfa3032a856fa4dc13c89nb.html

Do mesmo autor:
 Feliz ninguém fica doente, diz Claudio Rhein, especialista em medicina chinesa
http://compromissoconsciente.blogspot.com.br/2017/06/feliz-ninguem-fica-doente-diz-claudio.html

Problemas de desatenção, esquecimento, até mesmo o Alzheimer não é um mal neurológico ou psiquiátrico, mas o efeito da pobreza da energia do rim, por alimentação inapropriada. 

Enquanto a CAUSA não for referência na elaboração de um tratamento, não estaremos diante de uma terapêutica séria.

Por Dr. Claudio Rhein
08.maio.2018