quinta-feira, 14 de julho de 2011

Piada ou Tragédia? - Região Serrana do Rio vai receber Sirenes de Alerta

Só sirenes?  falta tudo! Necrochorume à mostra após a tragédia na região serrana do Rio
As fotos divulgadas nesta página foram enviadas por Cecília Valéria Oliveira da Silva, voluntária em Teresópolis, na tragédia do Rio - 2011

Região Serrana do Rio vai receber Sirenes de Alerta - Piada ou Tragédia?

Por Marise Jalowitzki e Cecília Valéria Oliveira da Silva
14.julho.2011
http://t.co/uYsGSWt

Gente, é trágico! Impossível rir com algumas notícias que são divulgadas! Há pouco li no Terra sobre as sirenes de alerta contra chuva forte que serão instaladas na região serrana até o verão.
Os trinta milhões (30.000.000,00) enviados pelo governo federal serão utilizados para isso? sirenes de alerta? Estamos há meio ano dos desastres - deslizamentos e soterramentos - sem que praticamente nada tenha sido feito!

"Segundo investigações, após a maior tragédia natural do país, autoridades de algumas cidades atingidas teriam desviado parte dos R$ 30 milhões destinados pelo Governo Federal à reconstrução de sete municípios."

Na época da tragédia, houve um municipio onde aconteceu o milagre da sobrevivência: Areal usou um megafone, salvou a comunidade inteira, quase ninguém comentou sobre o assunto. O prefeito não ganhou notoriedade. O fato caiu no esquecimento.
Na região serrana do Rio já havia medidores instalados, que avisam a incidência de chuvas. Só que, como ninguém se responsabilizou pela manutenção e pagamento, ficou lá, ao relento, sem que ninguém fosse fazer a leitura e posterior divulgação.

 
Seis meses após a tragédia que envolveu 11 municípios, situação permanece em total abandono - Cartão de visita para a Copa do Mundo?

Os corpos soterrados continuam se decompondo, sem que sejam divulgadas providências para tratamento específico da água e solo.
Quais os cuidados específicos para a recuperação e preservação da saúde das comunidades atingidas?
Onde estão as centenas de crianças orfãs recolhidas durante a catástrofe anunciada?
Um dia após a publicação de todos os desvios do dinheiro enviado pelo governo federal para a recuperação das áreas afetadas, vem uma noticiazinha dessas? Sirenes? E a reconstrução das casas? E as ruas? As escolas? A população desasistida? Os postos de saúde?
Há algum tempo recebi a mensagem da Amiga Cecília, que guardei para publicar justamente por esses dias, quando a tragédia completa meio ano (meio ano!) e praticamente nada aconteceu para refazer e aprimorar a situação. Será que apenas haveremos de esperar que a nova tragédia anunciada aconteça?
Cecília Valéria é cidadã consciente. Quando afirma querer fazer Engenharia de Meio Ambiente, efetiva um compromisso consciente de aprimorar o mundo que aí está. Só podemos aplaudir!
Sobre uma lage, Cecília registra a caótica situação e tenta sensibilizar autoridades para as providências necessárias

Vou transcrever o texto recebido:
On Seg 6/06/11 06:00 , Cecilia Valéria Oliveira da Silva sent:
Sou Técnica de laboratório e fui a Teresópolis como voluntária quando tudo começou.
Quando vi aquele líquido escorreneo fiquei intrigada, percebi que era necrochorume. Portanto, fotografei o que pude, fiz até algumas perguntas aos sobreviventes que vi por lá.
Ruas mostram a decomposição dos corpos soterrados - necrochorume vai da cor laranja a cinza

Vim para casa e comecei a buscar informações sobre o necrochorume, me sentindo mal liguei para a secretaria de saúde perguntando o que eles iam fazer quanto a essa situação, se eles pensavam em algum tipo de tratamento das águas algo do tipo DBO ou DQO.
Cheguei a ligar para o meu professor perguntando se algumas dessas possibilidade de tratamento seria viável neste caso; o professor disse que sim mas o custo era alto, foi quando entendi porque me responderam daquele jeito. Vi que eles não se importam , e isso é triste pq mais tarde quando a doença em massa chegar, o povo não vai nem lembrar que a culpa foi do governo.
Na foto de n° 72 retirada duas semanas depois do ocorrido, estamos em cima de uma laje. O senhor que mora em cima nos disse que na casa de baixo ficaram 3 adultos soterrados, pq não conseguiram nem sair. Pois é imagine 3 adultos, quantos litros de necrochorume  sai só daquela casa?  

quadro de desolação permanece praticamente o mesmo, seis meses após a tragédia!


Ali havia um condomínio com várias casas de 2 andares, não sei se dá para perceber nas fotos, a lama endureceu e virou uma rua em cima das casas.
Fomos a um outro condomínio de luxo por sinal “ foto 83”, fomos levar auxilio aos desabrigados e nesse condomínio saia necrochorume pelo bueiro “ralo” do condomínio está na foto 81.

Ali escorria água de lama e necrochorume
Em alguns lugares a prefeitura dragou a rua jogando a lama para os lados, fazendo certas montanhas de lama e dessa lama escorria água de lama e necrochorume que também era visível” foto 84 e foto 85.
Faço Biologia estou no 6° período  e penso em fazer minha monografia  em cima disso, gostaria de saber se posso usar seus textos? E se vc pode me ajudar com o que vc puder. Seu nome não vai faltar, achei muito importante  o seu blog.
Estou tendenciada a fazer minha pós em Engenharia do Meio Ambiente, o que vc acha?
Cecilia Valéria
agradeço a ajuda e ajudarei no que eu posso, pode contar comigo.
Qual o tratamento que a água e o solo receberam? Qual a assistência preventiva à saúde da população?


O que respondi:
Muito grata pelo envio das importantes fotos, Querida Cecília!
Claro que pode ocupar meus textos. É com esse intuito que os publico: esclarecer e ser auxílio nos trabalhos que podem mudar o mundo para melhor!
Quanto à Engenharia do Meio Ambiente, FANTÁSTICO!!! Vou ficar rezando desde agora para que não consigam mudar a TUA CABEÇA enquanto estudas ou após te formares. Pois já vi tantas pessoas bem intencionadas que, à medida em que convivem com aqueles que só acreditam no lucro fácil e imediato, acabam esquecendo seus valores primeiros.
PRECISAMOS, O MUNDO TODO, TODOS NÓS, de pessoas que tenham a CORAGEM de levantar a bandeira do respeito e da solidariedade.

"Vi que eles não se importam , e isso é triste pq mais tarde quando a doença em massa chegar o povo não vai nem lembrar que a culpa foi do governo."
O povo recebe muito pouco de informação correta e educadora. Quando a mente está muito cheia de porcaria, o cansaço para pensar em coisas sérias toma conta. E é isso que a maioria dos governos quer. Quando o povo estiver doente, remédio neles, aumentando os lucros das megaindústrias farmacêuticas, com quem há acordos internacionais!

Um grande abraço!
Conte comigo, também!
Marise


RJ: região serrana ganhará sirenes de alerta de chuva forte14 de julho de 2011 00h38


Depois de seis meses da tragédia ocorrida na região serrana do Rio de Janeiro, os moradores da área poderão ter a ajuda de sirenes para alertar a ocorrência de novas chuvas fortes como as que destruíram suas casas. Pelo menos é o que informou na quarta-feira o secretario estadual de Ambiente do Rio, Carlos Minc. De acordo com o programa RJTV, os aparelhos deverão ficar em torres construídas em locais identificados como mais vulneráveis.
De acordo com o secretário, as sirenes, semelhantes às em funcionamento nas favelas da capital, deverão ser instaladas antes do próximo verão.

http://noticias.terra.com.br/brasil/noticias/0,,OI5240992-EI8139,00.html
--------
Rosa Gitane C. Machado escreveu:


Contem outra..Li e ainda tenho a matéria até hoje do sistema de alarme etc,,q já tinha sido elaborado etc e ficaram discutindo QUEM seria responsável pela ativação.Guardei a matéria de INDIGNADA de ver barsileiros SOTERRADOS a noite inteira,SEM UM HELICÓPTERO sendo q a Marinha do RJ tem tudo na base...FICARAM ESQUECIDOS até hoje..vi ESTA SEMANA na tv ..E JÁ era para ter feito..ESTAMOS NO INVERNO de meses chuvosos.Sou do SUL do país e chorei um monte com o q vi...Claro..tbem tem eleições 2012.


Prefeitura cobriu o que antes era um prédio de três andares - população, cansada de esperar, seis meses depois reocupa a área de risco - nova tragédia anunciada



---------

Edição do dia 11/07/2011
11/07/2011 21h41 - Atualizado em 11/07/2011 22h37

Denúncias indicam desvio de verbas destinadas à Região Serrana do Rio

Segundo investigações, após a maior tragédia natural do país, autoridades de algumas cidades atingidas teriam desviado parte dos R$ 30 milhões destinados pelo Governo Federal à reconstrução de sete municípios.


Seis meses depois das chuvas que provocaram 918 mortes na Região Serrana do Rio de Janeiro, o Ministério Público Federal e o Tribunal De contas da União apuram denúncias de corrupção.

Segundo as investigações, logo depois da maior tragédia natural do país, autoridades de algumas cidades atingidas teriam desviado parte dos R$ 30 milhões destinados pelo Governo Federal à reconstrução de sete municípios.

Pouco mudou desde aquela madrugada de 12 de janeiro e vítimas preferiram não esperar pela ajuda do poder público.

“Começamos a fazer a limpeza nós mesmos. A gente mesmo porque estamos cansados de esperar”, disse Maximiliano Cardoso, da Associação de Vítimas de Teresópolis.

A maioria das obras emergenciais ainda não saiu do papel. Em algumas aéreas, há perigo por todos os lados. Encostas podem deslizar. Se não bastasse toda essa preocupação, moradores de Teresópolis foram surpreendidos por denuncias de corrupção, esquemas que teriam sido fechados poucos dias depois da tragédia.

Uma reportagem publicada no domingo (10) pelo jornal “O Globo” afirma que, em troca de perdão judicial, um empreiteiro denunciou que os habituais 10% de propina para aprovação de contratos saltaram para 50%, por conta do grande repasse de verbas por causa das chuvas.

Segundo a reportagem, o Ministério Público Federal investiga se os ex-secretários municipais de governo e de obras de Teresópolis estavam à frente da negociação.

Um relatório do Tribunal de Contas da União revela outras irregularidades, como empresas prestando serviços na mesma localidade, no mesmo dia, e que, mesmo dois meses depois da tragédia, serviços foram prestados sem contratos assinados e nem empenho de despesa.

O prefeito de Teresópolis, Jorge Mário, negou as irregularidades: “Não tenho reconhecimento disso, não permito esse tipo de prática no nosso governo. Eu não tenho conhecimento de nenhuma investigação no Ministério Público. Parece uma notícia fantasiosa”.

Nova Friburgo foi outro município devastado pelas chuvas. Em alguns bairros, os cenários ainda são de destruição completa.

Um relatório do Ministério Público Federal mostra que pode ter havido desvio de parte dos R$ 10 milhões que deveriam ser usados para a recuperação da cidade.

Segundo a investigação, a Fundação Municipal de Saúde não se preocupou em fazer um levantamento do material médico-hospitalar que seria necessário para atender as vítimas da catástrofe. Comprou, sem licitação, uma quantidade suficiente para manter os hospitais funcionando por meses.

O prefeito em exercício, Dermeval Moreira, contestou as denúncias. “Tenho minha vida sempre pautada na honestidade. A prefeitura não deve um tostão”, ele afirmou.

“O que é que estão fazendo com esse dinheiro? Por que a gente está assim, largado à própria sorte?”, questiona Maximiliano.

O ex-secretário de Governo de Teresópolis José Alexandre Almeida negou as acusações e declarou que não acompanhava processos de licitação, nem contratações feitas pela prefeitura. o ex-secretário de Obras Paulo Marquesine não foi encontrado para comentar as denúncias.

--------
LEIA MAIS EM: http://compromissoconsciente.blogspot.com/2011/02/viscoso-podre-mal-cheiroso-e-poluente.html

Chorume e Necrochorume -
Qual o plano de ação parar tratar dos lençóis freáticos no Rio? - Tragédia do Rio

 CHORUME e NECROCHORUME

A poluição das águas e terras no Rio de Janeiro 


Viscoso, podre, mal cheiroso e poluente, conheça as consquências do chorume e da decomposição de cadáveres.
Qual o plano de ação parar tratar os lençóis freáticos no Rio de Janeiro?
Riscos à saúde da população



Por Marise Jalowitzki
05.fevereiro.2011
--------------------

Nenhum comentário:

Postar um comentário