sexta-feira, 11 de março de 2011

Qual a relação entre Terremoto e Tsunami no Japão e Perfuração para extração de petróleo em águas ultraprofundas?

Japão - Terremoto de 8,9 e tsunami assolam o país. Qual a relação com exploração de petróleo em águas ultraprofundas?



------------------------------------------------------------------------------------------------------
Outros links sobre o tema, neste blog:

- Tsunami projetado - Tsunami não é fenômeno natural:catástrofe fabricada? Link: http://t.co/RzGIwcL
- Japão recebe o lixo que é de todos nós! - Link:  http://t.co/N376oOC
-----------------------------------------------------------------------------------------------------

Qual a relação entre Terremoto e Tsunami no Japão e Perfuração para extração de petróleo em águas ultraprofundas?


Por Marise Jalowitzki
11.março.2011
http://t.co/998Dw63

O Japão foi novamente assolado por mais um terremoto, só que este foi o pior da história do país. 8,9!! O povo, acostumado com tremores, equipado, reagiu sem o pânico e o desespero comuns em outros momentos de catástrofes. Só que desta vez foi tudo MUITO mais forte. Poucos minutos depois, mais outro, em 5,8 graus! E o pior, uma tsunami imunda, cheia de lixo, carregando tudo, carros, casas, navios, como se fossem caixinhas de papelão boiando em água suja.


Japão - Onda gigante, em espiral,
continua preocupando cientistas.


O alerta de tsunami se estendeu a mais de 50 países.

O terremoto foi a uma profundidade de 24 km, considerado bem próximo à superfície, daí a tremenda repercussão.

Quando os terremotos acontecem a partir de 50 km de profundidade é que quase não são sentidos na superfície.

O ser humano, porém, tem de continuar cavando e perfurando, não é mesmo?
Eu só queria que alguém explicasse: isso é o que, mesmo? "Catástrofes naturais"? TEM de ter a mão humana nisso tudo!

Já produziram o filme 2012, Presságio, O dia em que a Terra parou, Oil Storm e outros congêneres para preparar a cabeça das pessoas para a "aceitação" das desgraças, já desenterraram a profecia maia para que todos esperem o pior. Bem, então, tá tudo bem.

Minha curiosidade me impulsiona a saber o que há por detrás disso tudo. Se bem que de nada adianta saber muita coisa agora, que o estrago já está feito! Só que continuam acontecendo as perfurações gigantescas, seja no fundo do mar, seja no leito dos rios.


Perfurações de sempre novos poços de petróleo, construção de novas plataformas. Que alguém afirme que não tem nada a ver!

Até agora, o petróleo submarino estava sendo extraído a uma profundidade de 2 a 4 mil metros. O pré-sal, e a exploração em águas ultra profundas, vai de 5, 7 e até 12 mil m! É muita coisa! Alguém acredita que perfurar a essa profundidade não causará impacto algum?

E não é só o fato de milhares e milhares de "furinhos", como dizem alguns, na hora da extração.

Muitos e muitos bombardeios aconteceram nas últimas décadas. Atualmente é que estão mais em voga os identificadores-detectores sonoros.

E as gigantescas plataformas que, para serem fixadas no fundo do mar (só algumas são flutuantes) carecem de novas investiduras contra o solo submarino?

Ah, a Terra é grande! - teimam alguns.
E os impactos, quem está monitorando?

O que acontece com a "cara" de um indivíduo que ganha um soco?
Mesmo que se cure, ficam as marcas, podem ficar cicatrizes, podem aparecer efeitos colaterais.

Porque com a Terra seria diferente?

Petróleo do pré-sal é extraído em águas ultraprofundas, em média 7 mil m no fundo do mar. Nada a ver com promover terremotos e tsunamis?


OK, placas tectônicas que se organizam e rearranjam.

MAS, PORQUE ELAS ESTÃO SE MOVENDO TANTO, em tantas partes diferentes do planeta?

Como queria estar errada, mas alguém especialista tem de explicar. E procuro em vários sites, ninguém tenta analisar as coisas pela CORRELAÇÃO dos grandes buracos feitos pelo homem e as consequências disso, quando acontecem os terremotos, deslizamentos e, na consequência, tsunamis!

Em 1965 os EUA fizeram o primeiro experimento de pomover uma "onda gigante", bombardeando o fundo do mar (Veja neste blog no link: http://t.co/f65KfuX ) - quanto, de lá até aqui, foi aprimorado em termos de tecnologia e impacto destruidor? A Haarp não publica!

Há alguns anos vi um esboço de um cientista, que mostrava que o que se cavava muito profundamente em um hemisfério, poderia repercutir imediatamente no mesmo local (área geográfica próxima) ou fazer uma "caminhada" em "U", e ir explodir do outro lado do planeta, dependendo da força do impacto. Para mim, fez tanto sentido! Procuro, com todos os títulos, mas não encontro mais a matéria. Como algumas outras tantas coisas que "aparecem" e "desaparecem" da internet.

Por enquanto, só nos resta assistir. E rezar pela calma a esses povos que passam por tanta angústia!!!
-----------
Link neste blog:
http://compromissoconsciente.blogspot.com/2010/10/petroleo-bilhete-premiado.html

------------
NOTA: Em 17.abril.2011 encontrei o seguinte link: http://super.abril.com.br/cotidiano/mais-radical-ondas-437355.shtml - fev.1998)
"Existem três maneiras de se formar um maremoto:
1 - Vulcão submarino

Uma erupção vulcânica submarina injeta no mar milhares de toneladas de lava. O resultado é uma onda fortíssima, que se desloca rapidamente pela superfície e quebra com incrível violência ao atingir a praia


Um terremoto submarino desloca grandes camadas da crosta oceânica. A massa de água imediatamente acima da falha sente os efeitos do tremor como um empurrão.


3 - Bolha de gás
Uma enorme bolha de gás surge no fundo do oceano e provoca o mesmo efeito que uma explosão gigantesca. O gás é o metano, que se deposita em imensas quantidades no subsolo, geralmente sobre as camadas de petróleo."

E AGORA? alguém ainda duvida?
------

Pela pertinência, incluo no artigo o comentário feito pelo amigo Emerson:






emersonn1973 disse... (em 13.março.2011)












Marise, a camada de pre-sal localiza-se a cerca de 7000 m e nao 7000 km de profundidade,como vc mencionou, por isso imagino que estas insercoes sejam como pequenas picadas na pele do nosso planeta,nao sou especialista no assunto, mas deste crime nao podemos culpar o homem ainda, apesar de toda a discussao sobre nosso impacto historico na natureza, as movimentacoes na crosta, as glaciacoes e outras transicoes globais soh demonstram o quanto desconhecemos a natureza intrinseca do nosso planeta, que a merce das nossas vontades tb usa a fisica do caos para alem dos nossos modelos matematicos, infelizmente.


O que respondi:






Marise Jalowitzki disse...












Emersonn1973, retificação feita. Gracias. Dúvida não extinta.

O terremoto no Japão foi a uma profundidade de 24 km, considerado bem próximo à superfície, daí o tremendo e devastador estrago.

Quando os terremotos acontecem a partir de 50 km de profundidade é que quase não são sentidos na superfície.

Por esse raciocínio lógico, 7mil metros é dois terços mais próximo à superfície do que a distância que promoveu o terremoto; as comoções nas camadas subterrâneas podem causar repercussões que não conhecemos. E quantos poços são perfurados por dia, no mundo?

Embora querendo que fosse diferente, creio ser prematuro afirmar que "deste crime não podemos culpar o homem"; temos, sim, de pesquisar mais, até que um especialista no assunto (e honesto) passe as explicações corretas e fundamentadas. Difícil, pois estão todos comprometidos!...

Um dia depois desse comentário
Publicação no Terra:
Terremoto a 10 km de profundidade!

- Nova réplica de 6,3 graus abala litoral oriental do Japão
14 de março de 2011 • 04h10 • atualizado às

Uma nova réplica de 6,3 graus na escala aberta de Richter fez tremer nesta segunda-feira a zona nordeste do Japão, sacudida na sexta-feira por um terremoto de 9 graus na escala Richter, informou a Agência Meteorológica japonesa - a agência americana registrou o tremor em 8,9 graus.

O tremor aconteceu às 15h13 (horário local, 3h13 de Brasília) com epicentro no Oceano Pacífico, frente ao litoral das províncias de Miyagi e Iwate e cerca de 10 km de profundidade, segundo a agência meteorológica japonesa.

A zona nordeste do Japão sofreu quase 300 réplicas do devastador terremoto da sexta-feira e o posterior tsunami, que causaram pelo menos 1.647 mortos, embora se tema que o número se eleve.

Os sismólogos japoneses advertiram que as réplicas continuarão durante uma semana, com 70% de possibilidades até na quarta-feira de um tremor de até 7 graus Richter.

O diretor da Agência Meteorológica do Japão, Takashi Yokota, disse neste domingo que dentro de três dias esse risco se reduzirá para 50% no litoral das províncias de Ibaraki e Miyagi.

Fonte: Terra - http://noticias.terra.com.br/mundo/asia/terremotonojapao/noticias/0,,OI4991023-EI17716,00-Nova+replica+de+graus+abala+litoral+oriental+do+Japao.html
--------
Leia mais:

Detalhes da tragédia que assolou o Japão


Japão e Chernobyl - Os dois Nível 7!
LINK: http://t.co/jbksFiU






------
Mais sobre Tremores de Terra no Brasil: http://compromissoconsciente.blogspot.com/2011/11/tremores-de-terra-e-outros-eventos.html

Tremores de Terra continuam aumentando no Brasil


Tremores de Terra e outros eventos sísmicos e climáticos no Brasil

Por Marise Jalowitzki
04.novembro.2011
http://compromissoconsciente.blogspot.com/2011/11/tremores-de-terra-e-outros-eventos.html

------------

Marise Jalowitzki


 Escritora, pós-graduação em RH pela FGV, international speaker pelo IFTDO-EUA
Porto Alegre - RS - Brasil




5 comentários:

  1. Marise, a camada de pre-sal localiza-se a cerca de 7000 m e nao 7000 km de profundidade,como vc mencionou, por isso imagino que estas insercoes sejam como pequenas picadas na pele do nosso planeta,nao sou especialista no assunto, mas deste crime nao podemos culpar o homem ainda, apesar de toda a discussao sobre nosso impacto historico na natureza, as movimentacoes na crosta, as glaciacoes e outras transicoes globais soh demonstram o quanto desconhecemos a natureza intrinseca do nosso planeta, que a merce das nossas vontades tb usa a fisica do caos para alem dos nossos modelos matematicos, infelizmente.

    ResponderExcluir
  2. Emersonn1973, retificação feita. Gracias. Dúvida não extinta.

    O terremoto no Japão foi a uma profundidade de 24 km, considerado bem próximo à superfície, daí o tremendo e devastador estrago.

    Quando os terremotos acontecem a partir de 50 km de profundidade é que quase não são sentidos na superfície.

    Por esse raciocínio lógico, 7mil metros é dois terços mais próximo à superfície do que a distância que promoveu o terremoto; as comoções nas camadas subterrâneas podem causar repercussões que não conhecemos. E quantos poços são perfurados por dia, no mundo?

    Embora querendo que fosse diferente, creio ser prematuro afirmar que "deste crime não podemos culpar o homem"; temos, sim, de pesquisar mais, até que um especialista no assunto (e honesto) passe as explicações corretas e fundamentadas. Difícil, pois estão todos comprometidos!...

    ResponderExcluir
  3. Terremoto a 10 km de profundidade!

    - Nova réplica de 6,3 graus abala litoral oriental do Japão
    14 de março de 2011 • 04h10 • atualizado às

    Uma nova réplica de 6,3 graus na escala aberta de Richter fez tremer nesta segunda-feira a zona nordeste do Japão, sacudida na sexta-feira por um terremoto de 9 graus na escala Richter, informou a Agência Meteorológica japonesa - a agência americana registrou o tremor em 8,9 graus.

    O tremor aconteceu às 15h13 (horário local, 3h13 de Brasília) com epicentro no Oceano Pacífico, frente ao litoral das províncias de Miyagi e Iwate e cerca de 10 km de profundidade, segundo a agência meteorológica japonesa.

    A zona nordeste do Japão sofreu quase 300 réplicas do devastador terremoto da sexta-feira e o posterior tsunami, que causaram pelo menos 1.647 mortos, embora se tema que o número se eleve.

    Os sismólogos japoneses advertiram que as réplicas continuarão durante uma semana, com 70% de possibilidades até na quarta-feira de um tremor de até 7 graus Richter.

    O diretor da Agência Meteorológica do Japão, Takashi Yokota, disse neste domingo que dentro de três dias esse risco se reduzirá para 50% no litoral das províncias de Ibaraki e Miyagi.

    Fonte: Terra - http://noticias.terra.com.br/mundo/asia/terremotonojapao/noticias/0,,OI4991023-EI17716,00-Nova+replica+de+graus+abala+litoral+oriental+do+Japao.html

    ResponderExcluir
  4. jesus ta voltando vamos busca a igreja deus e amor

    ResponderExcluir
  5. e jesus esta voltando muitas pessoas vao se arrepender pois estao bebendo e se drogando inves de ir a uma igreja



    eu seu pastor nada me faltara

    ResponderExcluir