domingo, 15 de maio de 2011

As palafitas de mangue-esgoto de Vila Gilda em Santos, São Paulo. serão atração turística na Copa e Olimpíadas? - I-N-A-C-R-E-D-I-T-Á-V-E-L!!!


Palafitas de Vila Gilda em Santos - Maior favela de palafitas das Américas - Será ponto turístico nas Olimpíadas 2016? Só não esqueçam de comunicar aos turistas que venham de máscaras, do contrário não aguentarão o mau cheiro!
 As palafitas de mangue-esgoto de Vila Gilda em Santos - São Paulo - Brasil 
I-N-A-C-R-E-D-I-T-Á-V-E-L!!!


Por Marise Jalowitzki
15.maio.2011
http://t.co/xD3IB8e

(O texto a seguir foi compilado em janeiro.2011, logo após o acidente com morte da menininha de 2 anos (link do video ao final). Deixei o conteúdo em stand by para investigar se havia algum plano efetivo, um projeto concreto, que tirasse as pessoas desse lugar imundo e as transferissem para locais mais dignos. A lentidão com que as mudanças estão acontecendo mostram o pouco interesse que, mais uma vez, situações-limite como essa recebem. Decido publicá-lo tal como foi concebido no início deste ano. Vergonhoso! Inacreditável!)

Você consegue imaginar mais de 5.400 famílias morando em cima de precaríssimas palafitas sobre um "mar-mangue-de-esgoto"? Pois este lugar fedorento e pleno de doenças contagiosas existe! É a maior favela de palafitas das Américas. E é no Estado de São Paulo! São Paulo que também receberá as Olimpíadas!



5.400 famílias "moram" em palafitas em Vila Gilda, em Santos, São Paulo, sobre um mangue-esgoto, cheio de lixo e de odor fétido!
 

Olimpíadas 2016 - Será que este será também um ponto turístico a ser ofertado aos visitantes estrangeiros?


Acabei de assistir a uma reportagem de uma criticada rede de tv aberta. Como não assisto muito a tv, passeio aleatoriamente com o controle. A reportagem foi de uma realidade difícil de acreditar.

Quando, lá na infância, aprendemos sobre palafitas e as populações ribeirinhas, não aparecem as questões nojentas do lixo que acompanha toda a vida urbana. E o enorme perigo a que estão expostas as pessoas que habitam as palafitas.

Aqui em Porto Alegre temos a "famosa" Vila Dique, que comportava, ao todo, 1.500 famílias. Em função das obras para a Copa do Mundo, no aeroporto, as pessoas estão sendo removidas de lá, realocadas para um local mais digno de morar. Entretanto, como sempre, as questões de infraestrutura (transporte, farmácia, comércio, posto de saúde, escola, creche, etc.) fazem com que o desalento tome conta dos realocados, ao invés da tranquilidade (mas isto será objeto de outro artigo).



Vila Dique - Porto Alegre - RS -  famílias viviam entre o mau cheiro, o perigo do tráfego e o barulho ensurdecedor dos aviões
  O local, perto do aeroporto e com grande tráfego de caminhões - principalmente para chegar à CEASA - era de uma "paisagem" de arrepiar: Uma rua estreita, asfaltada, onde, em determinados trechos, carros em um percurso precisam esperar para que o que vem em sentido contrário possa seguir. Apinhadas na rua, sem páteo, com diminuto espaço para andar a pé, estavam centenas de casas; umas bem simples, outras, nem tão simples assim. Era uma comunidade estabelecida: armazém, creche comunitária, asilo, posto de reciclagem do lixo subsidiado pela prefeitura! ...



Fundos das casas da Vila Dique - córrego pleno de lixo - Porto Alegre - RS
  Os fundos das casas davam para um córrego que era puro esgoto. Água podre, suja, mal cheirosa, recebia os detritos dos moradores (em total falta de saneamento básico), + o lixo que ía fora nos domicílios, depois da pré-seleção e posterior encaminhamento ao centro de reciclagem. Era absurdo, inacreditável que as pessoas morassem ali, gerassem seus filhos, criassem estes filhos!



Vila Dique - moradores estão sendo transferidos para casas dignas - Mais um remanejamento aconteceu em dezembro de 2010
 
Vila Gilda!

Agora, o que assisti nesta noite, simplesmente... sem palavras! Trata-se da Vila Gilda, Zona Noroeste, em Santos. Milhares de palafitas "construídas" sobre um mangue fétido, podre, escuro, pleno de contaminações, abrigam mais de 20 mil pessoas, mais de 4mil famílias. As crianças crescem e brincam sobre tábuas podres. São o seu páteo, sua área de lazer. As "casas" feitas de madeira, precisam ser refeitas de 6 em seis meses pela destruição da água, que é muito salinizada.

Os moradores chamam o lugar de "Maré". Inacreditável! É em Santos, uma cidade "grande", próximo à capital São Paulo!

O lixo bóia desastrosamente na superfície.



Vila Gilda - Há 34 anos a prefeitura assiste e permite uma situação louca como esta!

A água para beber é levada para as casas clandestinamene através de canos que, toda a vez que a "maré" sobe, leva também a água podre! A água contaminada é ingerida assim mesmo pela população, que convive com doenças infecto-contagiosas e ratos, muitos, muitos ratos. Na reportagem há um senhor idoso que era pescador, no tempo em que as águas do mangue eram puras. Hoje usa suas armadilhas para pegar ratos, pois, como declara, é sozinho e tem medo que eles o mordam e ele fique doente. Com corajosa determinação, confessa: Eu sou sozinho. Se eu ficar doente, quem vai cuidar de mim?

Ali perto, mora uma senhora conhecida como Maria-Guerreira, que tem 56 netos!!! Em um casebre de 3 quartos! 

Gente, quem vai prestar assistência permanente a estas pessoas, até que sejam realocadas?
Onde estão os programas de saúde para orientar e fornecer mecanismos anticonceptivos para estes/as jovens?

COMO A PREFEITURA, mandato após mandato, CONVIVE COM UMA SITUAÇÃO DESSAS? São milhares de casinholas! Um cenário sinistro! Que não aconteceu da noite para o dia!

Como os políticos podem dormir em paz?
Político deve ser mesmo uma raça demonizada! Não é possível!

A cada dia se sabe de mais e mais coisas A-B-S-U-R-D-A-S !

Há poucos dias uma jovem mãe (limpinha, de aparência simples, cuidadinha) perdeu sua filha de 2 anos e meio, que caiu entre as tábuas podres, com rombos enormes, que eram a passarela de acesso às casas e também o lugar de recreação.



Vila Gilda - corredores são o acesso às habitações e também o único espaço de "lazer" para as crianças brincar.
 
A menina gostava de sentar em um pequeno degrau e acreditam que tenha deixado cair a mamadeira e, ao tentar buscar, caiu. Foi encontrada morta a 500 metros! A mãe chora e diz - como todos ali - que ela quer sair desse lugar horrível!


As providências da Prefeitura

Depois da morte da menininha, a prefeitura de Santos foi lá e substituiu as tábuas (que eles chamam "madeirites") daquele corredor, até passou um  tipo verniz! Absurdo! Fazer remendos em uma situação grotesca! Conviver com o horror e remendar o horror!

Pesquisando, encontrei reportagens atinentes.No ano passado aconteceu um programa “Cores no Dique”, que consiste em, após conversar com certos moradores, pintar as "madeirites". Como já comentei antes, de 6 em 6 meses as "madeirites" apodrecem pela ação corrosiva das águas podres e fétidas, cheias de lixo. Então, o programa também contempla a melhoria da sustentação (as vigas), a reposição de madeirites apodrecidas por novas e pintadas.

Ninguém se revolta CONTRA UMA SITUAÇÃO ASSIM DEGRADANTE! Ninguém denuncia uma indignidade tamanha para com o ser humano! As crianças caem e morrem nos detritos e outros lixos! Elas nascem e crescem sobre eles!



Vila Gilda - Santos - SP - Cores berrantes pintadas pelo programa "Cores no Dique", patrocinado por Tintas Coral.

Outras iniciativas

As pessoas continuam vivendo há décadas com água podre, sem esgoto - saneamento básico, com eletricidade irregular. O alerta sobre a degradação do mangue já foi dado em 1983. Ali são encontradas substâncias como cobre, níquel e zinco em concentrações perigosas.
E as pessoas em condições de ajudar se reúnem para "pintar" as habitações e ministrar palestras de Educação Ambiental....para os moradores!!! É o acolhimento do caos! O convívio com o caos!

Olha as declarações publicadas: " Lançada no dia 27 de maio (2010), a segunda etapa do Cores no Dique já ofereceu para os participantes oficinas de Educação Ambiental, com a bióloga ..., além de um treinamento de pintura com profissionais da Coral, empresa parceira do projeto.... (...) refletindo a relação dos moradores com o meio ambiente"...

Tá todo mundo louco, Oba? É a POPULAÇÃO DESTE LUGAR INDIGNO QUEM PRECISA RECEBER OFICINAS DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL? NÃO SERÃO OS GOVERNANTES? Gente, isto é um ultraje sem limites! 

A população, dentro DO NADA que tem e recebe, aceita a intervenção. O QUE ELES PODEM FAZER PARA VIVER MELHOR? As providências dependem das autoridades!!!

Tintas Coral, desculpem, mas vocês ajudam a perpetuar uma situação calamitosa dessas? 

No dia 19.janeiro.2011, o prefeito, procurado pela reportagem, assegura que há um programa para retirar todas as famílias dali em.... CINCO ANOS!!!

(Nota: Hoje, 15.maio.2011 procurei exaustivamente alguma notícia mais atualizada sobre possíveis remanejamentos. Nada foi encontrado!!! Saiu da mídia, caiu no esquecimento!)



Vila Gilda - no lugar onde antes havia peixes, agora há cobre, níquel e zinco em concentrações perigosas.
 

E os pescadores do passado, usam suas armadilhas para pegar enormes ratos que invadem as habitações.

Vila Gilda vive em risco permanente de contaminação.Só que, lendo sobre o projeto, o projeto contempla 80 famílias de Vila Gilda (e são mais de 4.500!)


"O prefeito João Paulo Tavares Papa está entusiasmado com o programa ‘Santos Novos Tempos’, que pretende melhorias para toda a Zona Noroeste: “Esta filosofia de trabalho adotada pela prefeitura no programa ‘Santos Novos Tempos’ recebeu o reconhecimento do Banco Mundial, que pretende utilizar a estratégia santista como modelo em outras comunidades da América Latina. Por tudo isso, temos muito a comemorar no aniversário de 34 anos da Zona Noroeste. São conquistas que vão garantir para as futuras gerações qualidade de vida e desenvolvimento”.

Onde ele, prefeito, vai estar em CINCO ANOS?

Ou seja, vai virar mandato! Vai passar eleições, vão arrecadar votos, vão prometer melhorias... até serem eleitos!!! Aí, passa a responsabilidade para outro governante que, se for de outro partido, vai fazer questão de "esquecer"!

E até lá? As mais de 20 mil pessoas que "moram" em Vila Gilda vão continuar convivendo com (e no) lixo, as crianças vão continuar morrendo no esgoto??!
Será que algum deles IMAGINA SEQUER O QUE É MORAR EM UM LUGAR COMO ESTE?

E o povo?
Os que não tem saída, se sujeitam a "viver" lá!
Os que observam de fora e já foram dominados pelo egoísmo, manda todas se fu...!
Os que se sentem tocados, ficam felilzes por poder ajudar - com roupas usadas, arroz e feijão - aos desabrigados!

E repito: Explorar a dor e os sentimentos da população é, também,
uma forma de aliciar o povo: enquanto as pessoas se solidarizam,
acreditando que estão "fazendo a sua parte" doando arroz, feijão e
água, além de roupas usadas, elas nem lembram de exigir dos governos retratação e ação para impedir ações futuras.


O jogo é complexo!

Quem no mundo, com um pouco de compaixão no coração, e tendo o poder nas mãos, pode deixar situações assim cristalizarem?!

----------
Projeto de urbanização do Dique Vila Gilda
A polêmica proposta

"A atual administração da COHAB-ST apresentou, em 2007, uma proposta para a urbanização e regularização do Dique Vila Gilda. Segundo esta proposta, 1.654 famílias serão mantidas na área, com a remoção de 2.402 unidades habitacionais, atendendo a um total de 4.056 moradores.

O projeto urbanístico da área propõe a criação de uma Rua Beira Rio, a ser executada por meio de uma grande área de aterro hidráulico em toda a extensão da ocupação, para permitir a passagem de pedestres e automóveis, buscando funcionar como um limitador da área e inibir novas ocupações irregulares.

Entretanto, devido aos impactos ao ecossistema estuarino, há dificuldades para se obter o licenciamento ambiental destas obras propostas pela COHAB-ST, podendo-se retardar ainda mais o processo de regularização fundiária do Dique Vila Gilda e, em decorrência, impossibilitar a comercialização das novas unidades habitacionais a serem implantadas neste local."
http://ecofaxina.blogspot.com/2008/08/no-bairro-da-vila-gilda-em-santos-o.html

Video sobre o projeto do Ecofaxina:



-------------
Mais Links relacionados:
Fotos da Vila Dique - http://foconarua.blogspot.com/2010/12/vila-dique.html Vila Gilda  - http://noticias.r7.com/sao-paulo/noticias/poluicao-ameaca-comunidade-na-baixada-santista-sp-20100207.html

http://www.santos.sp.gov.br/nsantos/index.php/noticias/zona-noroeste-chega-aos-34-anos-em-transformacao-com-o-santos-novos-tempos

VIDEO sobre a morte da menina - http://noticias.r7.com/videos/conheca-as-casas-de-palafita-da-comunidade-da-vila-gilda-em-santos-sp-/idmedia/7f5049e8454308baebe48a18a10969e1.html
----------------- 



 OU QUALIDADE?.


Leia também: O QUE VOCÊ PRODUZ DE LIXO? LinK: http://t.co/WEZ6jOE
Marise Jalowitzki
Compromisso Consciente

compromissoconsciente@gmail.com
Escritora, pós-graduação em RH pela FGV,
international speaker pelo IFTDO-EUA
Porto Alegre - RS - Brasil

5 comentários:

  1. Excelente matéria. Precisamos jogar toda essa m.... no ventilador!!!
    Obrigado e parabéns Marise!!!

    ResponderExcluir
  2. Parabéns a Vocês, do Instituto EcoFaxina, batalhadores conscientes e compromissados com a dignidade humana!!
    Um dia os adormecidos PRECISAM acordar para que este triste quadro de degradação humana sensibiize os que tem o poder nas mãos!
    Temos de continuar acreditando e fazendo a nossa parte!
    Abraços e Muito Grata pela visita ao blog. Admiro vocês!

    ResponderExcluir
  3. diz a prefeitura q a favela da vila gilda sera urbanizada, faz parte do programa santos novos tempos, veremos espero q seja verdade , moro em santos sp

    ResponderExcluir
  4. Quero D-E-M-A-I-S que isso seja verdadeiro. E que se concretize!!! Esta notícia (da urbanização) tem mais de 4 anos (mais de um mandato, portanto).

    Há alguma data prevista neste anúncio da prefeitura??

    ResponderExcluir
  5. O Governo deveria dá infraestrutura para todas as comunidades. Água encanada e saneamento básico é dever da administração pública e direito de todos e não só de quem mora nos centros urbanos.

    É muito triste o que aconteceu com o bebê, mas não acho que as pessoas deveria ser retiradas desse local porque há países que têm a cultura de viver em casas assim, O que eles precisam é da estrutura que não recebem.

    ResponderExcluir