terça-feira, 15 de fevereiro de 2011

Como está a água que você bebe? Como o Rio está tratando a água? Necrochorume - Formas de tratamento dos corpos em decomposição - Outras alternativas para tratar o Necrochorume

Necrochorume corre a céu aberto em alguns  cemitérios.

Outras alternativas para tratar o Necrochorume
– Saúde Pública - Contaminação das Águas – Tragédia no Rio - Problema Nacional
Parte 4/10


Por Marise Jalowitzki
15.fevereiro.2011


No artigo anterior conhecemos como funciona o sistema de drenagem do necrochorume, composto por tubulações e filtro biológico.

Além dos filtros para drenagem, existem outras formas de tratamento, tais como as pastilhas e a manta absorvente.



PASTILHAS
As pastilhas podem ser consideradas uma ótima solução. Elas contem uma imensa quantidade de bactérias selecionadas com alta capacidade de digerir matéria orgânica. São 2 bilhões por grama.

Essas bactérias vêm em forma de esporos e são ativadas gradativamente na medida em que entram em contato com o líquido (necrochorume) que, para essas bactérias, são alimento. Assim, transformam compostos orgânicos de difícil metabolização, tais como gorduras, óleos, graxas e lipídeos, em dióxido de carbono e água.

As pastilhas são colocadas dentro da urna funerária, na altura da região lombar do corpo em decomposição e, na medida em que o cadáver vai liberando o necrochorume, elas são ativadas e vão digerindo essas substâncias. Essas bactérias são apresentadas também na forma líquida, granulada ou em cubos. (protanato@protanato.com.br)

Morro do Bumba, em Niterói-RJ, em 2010. Situação agravada,
pois a comunidade estava instalada em cima de um antigo lixão.

MANTA ABSORVENTE
A Manta Absorvente de Necrochorume é também considerada um recurso eficiente. A manta é fabricada com um plástico resistente e possui uma camada de celulose e um pó que, em contato com o líquido, se transforma num gel. Nas bordas tem um fio de náilon que na ocasião da exumação é puxado, transformando a manta num saco de ossos.

Ela é colocada dentro da urna (caixão) revestindo todo o seu interior. Na medida em que o corpo vai liberando os líquidos, a celulose vai absorvendo o necrochorume, impedindo que o mesmo se espalhe. Assim, o líquido permanece na urna pelo tempo necessário para a decomposição, sem contaminar a urna, a sepultura e o entorno, preservando o meio ambiente. 
INVOL - http://www.invol.com.br/ e protanato@protanato.com.br 


O FILTRO BIOLÓGICO DISPENSA O USO DAS MANTAS E DAS PASTILHAS?
Não. Embora esta alternativa esteja sendo utilizada principalmente nos cemitérios-parque, não é completamente efetiva, pois, dependendo da distância entre os caixões e o filtro, o necrochorume não chega a alcançar os filtros, não recebendo, portanto, o tratamento necessário. 



Outra alternativa de tratamento do necrochorume

Há um projeto, desenvolvido por Maria Rosi e sua equipe, em Curitiba, no estado do Paraná, que adota uma forma alternativa de tratamento para os líquidos liberados.

O Cemitério Parque Iguaçu, no bairro Barigui na capi­tal Curitiba-PR, está testando esta forma alternativa, com es­­ta­ções de tratamento para o ne­­crochorume. O tratamento remove as cargas orgânicas mais tóxicas do necrochorume e permite que o líquido resultante do processo também seja reu­tilizado, por exemplo, na irrigação da terra.


“Isso é possível porque a car­ga poluente é tratada de forma anaeróbica, num recipiente fechado, onde ele passa por uma desinfecção, antes de ser devolvido à natureza”, ex­­plica Maria Rosi, responsável pelo projeto.

Não temos maiores detalhes acerca dos procedimentos passo-a-passo, nem dos resultados obtidos com o projeto.




Em meio às toneladas de lama que desceram pelas encostas,
existe um número estimado em 500 corpos soterrados e desaparecidos na Região Serrana do Rio.


A situação na Região Serrana do Rio

Com certeza, com toda a inexperiência que acompanha nossas autoridades e especialistas em situações de grandes catástrofes como as que aconteceram na Região Serrana do Rio de Janeiro, é de se acreditar que nenhuma dessas providências foram adotadas nos cemitérios cariocas, especialmente os municipais, que foram os que recebram as centenas de corpos soterrados pelos deslizamentos.

Sede de vários eventos mundiais, destacando a Copa do Mundo e as Olimpíadas, o Estado do Rio de Janeiro PRECISA TOMAR AS PROVIDÊNCIAS DEVIDAS. Além do que, suas ações servirão de espelho, modelo e exemplo para todas as demais cidades-sede do Brasil e para a nação inteira, já que o problema do não-tratamento do necrochorume atinge a todas as regiões.

Precisamos ouvir as autoridades!

------------
Em uma série de 10 tópicos, agrupei os temas mais relevantes, assim distribuídos:  

Leia também: LINK: http://t.co/uYsGSWt

Só sirenes?  falta tudo! Necrochorume à mostra após a tragédia na região serrana do Rio

As fotos divulgadas nesta página foram enviadas por Cecília Valéria Oliveira da Silva, voluntária em Teresópolis, na tragédia do Rio - 2011

Região Serrana do Rio vai receber Sirenes de Alerta - Piada ou Tragédia?

Por Marise Jalowitzki e Cecília Valéria Oliveira da Silva
14.julho.2011
LINK: http://t.co/uYsGSWt

-------------

Parte 1 – Seremos adubo algum dia? Vamos cuidar das águas!  – Introdução - http://compromissoconsciente.blogspot.com/2011/02/seremos-adubo-algum-dia-vamos-cuidar.html
Parte 2 - O corpo humano e a liberação do necrochorume
http://compromissoconsciente.blogspot.com/2011/02/o-corpo-humano-e-liberacao-do.html
Parte 3 – O que diz a Legislação sobre o tratamento de cadáveres

http://compromissoconsciente.blogspot.com/2011/02/o-que-diz-legislacao-sobre-o-tratamento.html
Parte 4 – Outras alternativas para tratar o necrochorume

http://compromissoconsciente.blogspot.com/2011/02/necrochorume-corre-ceu-aberto-em-alguns.html
Parte 5 – Como acontece a decomposição do corpo humano

http://compromissoconsciente.blogspot.com/2011/02/como-acontece-decomposicao-do-corpo.html
Parte 6 - Como a qualidade do solo influencia no tempo de decomposição do corpo humano

http://compromissoconsciente.blogspot.com/2011/02/como-qualidade-do-solo-influencia-no.html
Parte 7 - Como acontece o processo de contaminação do solo e de fontes d’água pelo necrochorume

http://compromissoconsciente.blogspot.com/2011/02/como-acontece-o-processo-de.html
Parte 8 - O que dizem os pesquisadores sobre as consequências do necrochorume

http://compromissoconsciente.blogspot.com/2011/02/o-que-dizem-os-pesquisadores-saude.html
Parte 9 – Impactos ambientais devido à liberação do necrochorume

http://compromissoconsciente.blogspot.com/2011/02/impactos-ambientais-contaminacao-das.html
Parte 10 - Doenças que podem ser contraídas pela população, devido ao sepultamento inadequado de cadáveres

Marise Jalowitzki
 Escritora
marisej@terra.com.br
Porto Alegre - RS - Brasil


Água potável é direito do cidadão. Você sabe se a água que você bebe não está contaminada?

2 comentários:

  1. A sensatez nos leva a crer, que o ideal para essa região seria a desapropriação de toda a área atingida, e decreta-la área de intensa preservação ambiental. Essa região precisa de no mínimo uns dez anos para se recuperar. Continuar habitando nessa área, será pura estupidez. Bom...o que não falta neste país, é gente estúpída e preocupada com eventos festivos e esportivos...O governo brasileiro, está mais interessado em gastar com maquiagens para a copa, que em pagar responsabilidades devidas a esse monte de gente que pagam caro, por acreditar neles. "pau para não comer sabão e pau para aprender que sabão não se come"
    Abraços Verdes!

    ResponderExcluir
  2. O ideal seria isto mesmo: desapropriação. Até há um projeto neste sentido, mas contempla somente alguns e o prazo ainda não está definido!!!...
    Abraços e Gracias!

    ResponderExcluir