domingo, 13 de fevereiro de 2011

O Corpo Humano e a Liberação do Necrochorume – Contaminação das Águas - Parte 2/10

Tragédia no Rio - Sepultamentos foram feitos às pressas, devido ao alto grau de decomposição

O Corpo Humano e a Liberação do Necrochorume – Contaminação das Águas - Problema Nacional
Parte 2/10

Por Marise Jalowitzki
13.02.2011
http://compromissoconsciente.blogspot.com/2011/02/o-corpo-humano-e-liberacao-do.html


Necrochorume - O solo e as águas podem ser contaminados pela decomposição dos cadáveres


O necrochorume é um líquido percolado (não gruda nos ossos), que vai da tonalidade laranja-avermelhada até acinzentada, resultante do processo de decomposição de cadáveres. É poluente e infiltra-se nos lençóis freáticos quando não há o tratamento adequado.


O necrochorume é um líquido percolado (não gruda nos ossos), que vai da tonalidade laranja-avermelhada até acinzentada, resultante do processo de decomposição de cadáveres


Todos os cemitérios precisam cuidar deste descarte, para que a população não corra sérios riscos à saúde.

Com o sepultamento às pressas nos cemitérios da Região Serrana do Rio, assolada pela tragédia de 11.01.11, o assunto ganha ainda maior relevância. As covas rasas das vítimas não identificadas, foram feitas para permitir a identificação dos familiares daqui a um tempo, através do DNA + o número que a cruz de madeira levou. Os corpos, devido ao calor e os dias que passavam, já apresentavam alto estado de decomposição; o IML não tinha condições para abrigar os corpos. Nem os caminhões frigoríficos, chamados como desesperada alternativa, deram conta de abrigar as centenas de corpos desenterrados da lama.

E ainda há todos os sem-número de cidadãos que foram soterrados e que não serão mais encontrados, devido à quantidade de lama que encobriu a tudo e a todos.

O problema adquire dimensões ainda maiores quando se conhece a realidade da decomposição, que, quando acontece em climas quentes e solos úmidos, produz a saponificação, dificultando a decomposição; isto é, o corpo demora mais para se decompor, o que aumenta, também, o nível de emissão de gases e necrochorume.

É necessário que companhias de água e esgoto, bem como a vigilância sanitária, fiscalizem os cemitérios e as áreas onde pessoas foram soterradas.

É preciso que órgãos competentes e a sociedade saibam dos problemas ambientais provocados pela vazão do necrochorume. É preciso que as ONGs (organizações não governamentais) e os institutos voltados à preservação do meio ambiente apresentem um projeto geoambiental e hidrogeográfico consistente. E as políticas de manutenção e fiscalização atinjam a todos os estados e municípios.

Questão de saúde e economia, pois quantas doenças poderão ser evitadas, principalmente das comunidades próximas a cemitérios ou áreas que tenham o abastecimento de água que receba a poluição destes?


Em uma série de 10 tópicos, agrupei os temas mais relevantes, assim distribuídos:  

Parte 1 – Seremos adubo algum dia? Vamos cuidar das águas!  – Introdução -
http://compromissoconsciente.blogspot.com/2011/02/seremos-adubo-algum-dia-vamos-cuidar.html
Parte 2 - O corpo humano e a liberação do necrochorume
http://compromissoconsciente.blogspot.com/2011/02/o-corpo-humano-e-liberacao-do.html
Parte 3 – O que diz a Legislação sobre o tratamento de cadáveres

http://compromissoconsciente.blogspot.com/2011/02/o-que-diz-legislacao-sobre-o-tratamento.html
Parte 4 – Outras alternativas para tratar o necrochorume

http://compromissoconsciente.blogspot.com/2011/02/necrochorume-corre-ceu-aberto-em-alguns.html
Parte 5 – Como acontece a decomposição do corpo humano

http://compromissoconsciente.blogspot.com/2011/02/como-acontece-decomposicao-do-corpo.html
Parte 6 - Como a qualidade do solo influencia no tempo de decomposição do corpo humano

http://compromissoconsciente.blogspot.com/2011/02/como-qualidade-do-solo-influencia-no.html
Parte 7 - Como acontece o processo de contaminação do solo e de fontes d’água pelo necrochorume

http://compromissoconsciente.blogspot.com/2011/02/como-acontece-o-processo-de.html
Parte 8 - O que dizem os pesquisadores sobre as consequências do necrochorume

http://compromissoconsciente.blogspot.com/2011/02/o-que-dizem-os-pesquisadores-saude.html
Parte 9 – Impactos ambientais devido à liberação do necrochorume

http://compromissoconsciente.blogspot.com/2011/02/impactos-ambientais-contaminacao-das.html
Parte 10 - Doenças que podem ser contraídas pela população, devido ao sepultamento inadequado de cadáveres

Marise Jalowitzki
Escritora
marisej@terra.com.br
Porto Alegre - RS - Brasil

-----------
De Angra - RJ:
Peço para acrescentar a questão do lençol freático de Angra. Em diversos locais já foi denunciado que os restaurantes da cidade usam água deste reservatório e como sabemos aqui tem esgoto em quantidade, além de cemitérios bastante antigos e numerosos. Será que o povo que se alimenta nos restaurantes do centro está se contaminando???
----------
Franca - São Paulo:
Segundo o superintendente da CETESB, Francisco Setti, mais de 90% dos cemitérios da bacia do Rio Sapucaí, são potenciais poluidores da água e do solo.
“O necrochorume é um concentrado de matéria orgânica que tira o oxigênio da água, além de conter muitos metais pesados prejudiciais à potabilidade da água”, disse Setti.
---------

Leia também: LINK: http://t.co/uYsGSWt

Só sirenes?  falta tudo! Necrochorume à mostra após a tragédia na região serrana do Rio

As fotos divulgadas nesta página foram enviadas por Cecília Valéria Oliveira da Silva, voluntária em Teresópolis, na tragédia do Rio - 2011

Região Serrana do Rio vai receber Sirenes de Alerta - Piada ou Tragédia?

Por Marise Jalowitzki e Cecília Valéria Oliveira da Silva
14.julho.2011
LINK: http://t.co/uYsGSWt

-------------

Nenhum comentário:

Postar um comentário