quarta-feira, 2 de novembro de 2016

Ecologia na Morte - Uso de mantas e pastilhas absorventes para tratamento de necrochorume nos sepultamentos

Importante pensar enquanto vivo sobre qual o legado que cada um quer deixar após a sua morte!
Não é somente durante a vida que podemos errar e-ou acertar em nossas ações. Também em nossa partida deste planeta podemos fazer melhor! Por enquanto, praticar a ecologia, na quase totalidade dos municípios, ainda é uma opção. Liberar ou não o necrochorume após o corpo morto ainda é uma decisão pessoal, continuar poluindo o meio ambiente ou melhorar a qualidade dos aquíferos depende de quem sabe e deseja fazer o melhor.

Mas, a legislação já existe e precisa ser cumprida. OS CIDADÃOS PODEM ACELERAR A TOMADA DE DECISÃO DOS LEGISLADORES:
A sociedade pode se mobilizar para exigir um acompanhamento sócio-ambiental. Não é difícil. Bastam 50 pessoas adultas.

No Art. 13 da Resolução 335/03 do CONAMA, reza:
 Art.13 - Sempre que julgar necessário, ou quando for solicitado por entidade civil, pelo Ministério Público, ou por cinquenta cidadãos, o órgão de meio ambiente competente promoverá Reunião Técnica Informativa.
 
Parágrafo único. Na Reunião Técnica Informativa é obrigatório o comparecimento do empreendedor, da equipe responsável pela elaboração do Relatório Ambiental e de representantes do órgão ambiental competente.

Prefeituras precisam se mobilizar para cumprir a Lei que já tem 13 anos!  Ação meritória do Prefeito de Constantina-RS, que enviou neste final do mês de outubro o Projeto de Lei de sua autoria para análise e aprovação dos parlamentares sobre  o uso de pastilhas absorventes para tratamento de necrochorume nos sepultamentos do município

Nos dias atuais, crescem as preocupações dos órgãos sanitaristas para com as questões de localização dos cemitérios e acondicionamento dos corpos mortos, devido à liberação do necrochorume, o líquido percolado que se forma pelo processo de decomposição e que é altamente tóxico e poluidor do solo e dos lençóis freáticos. Isto fica ainda mais sério quando o cemitério está localizado em terreno mais alto do que o centro urbano, levando à população, através da água, riscos de contaminação e doenças graves. No Brasil, 80% dos cemitérios não recebem fiscalização, o que inviabiliza saber se o tratamento aos corpos é o recomendado, a fim de evitar doenças.


80% dos cemitérios têm problemas ambientais e sanitários



Por Marise Jalowitzki
02.novembro.2016
http://compromissoconsciente.blogspot.com.br/2016/11/ecologia-na-morte-uso-de-mantas-e.html

Como já vimos em vários artigos anteriores (veja citação da série ao final da página) o corpo humano, por ocasião da morte, libera muitos componentes tóxicos durante o processo de decomposição cadavérica, denominado necrochorume. Estes componentes, quando não tratados, facilmente alcançam o solo e o perigo de chegar aos lençóis freáticos e contaminar as águas que abastecem a população é iminente. Estes componentes poluentes liberados na decomposição cadavérica varia de ser humano para ser humano de acordo com hábitos alimentares, medicina geral, tratamentos de beleza, etc., e transformam, como um efeito colateral nossos corpos em "retentores" de produtos tóxicos, tais como conservantes e outros componentes de alimentos processados (industrial), que podem ser altamente tóxicos como certos tratamentos cosméticos ou de doenças, tais como o cancro com quimioterapia, próteses, etc.

A legislação brasileira estabelece - desde 2003 - a responsabilidade dos municípios em tratar deste importante tema ambiental, mas, 13 anos após, ainda são incipientes as providências tomadas pelos legisladores. A  RESOLUÇÃO 335/03, estabelece as diretrizes nacionais relativas à localização, estudos de impactos ambientais e providências a serem tomadas pelos cemitérios, a fim de evitar riscos à saúde da população. Como não há fiscalização extensiva e intensiva, mesmo as funerárias que tomam a iniciativa de oferecer uma das opções para reter e transformar o necrochorume, não são bem sucedidas na maioria das vezes. Os clientes, sempre preocupados com os valores, costumam preferir mais objetos de apreciação dos que comparecem ao velório e sepultamento, que preservar o meio ambiente.
"É obrigatório?"
"Não!"
"Então, deixa assim!"

Desta forma, urge que os legisladores tomem esta iniciativa e transformem em Lei o uso dos componentes que impedem o necrochorume de alcançar o solo (e mais, os lenções freáticos). Dos poucos atentos, citamos:



Uso da Manta Absorvente:
- Curitiba/PR foi a primeira cidade a tornar obrigatório o uso da manta absorvente.
- Ribeirão Preto/SP também já aprovou o uso.
- No Rio de Janeiro/RJ, em 2011, houve ampla discussão sobre o tema - que incluía, além do uso da manta absorventes, também caixões biodegradáveis. Não encontramos notícias se o PL, de autoria do deputado federal Guilherme Mussi, recebeu ou não aprovação. 


Manta Absorvente Invol transforma-se depois em saco repositário dos ossos
Ação da Manta Absorvente
Fabricada com um plástico resistente com 30 anos de duração, possui uma camada de celulose e um pó que em contato com líquido se transforma num gel. Nas bordas tem um fio de náilon que na ocasião da exumação ele é puxado transformando a manta num saco de ossos.
É colocada dentro da urna (caixão) revestindo todo o seu interior e na medida em que o corpo vai liberando líquidos a celulose vai absorvendo impedindo que o mesmo extravase e fazendo com que ele permaneça na urna pelo tempo necessário a decomposição sem contaminar a urna, a sepultura e o meio ambiente como um todo, cumprindo desta forma a normativa 335 do CONAMA.


Uso de Pastilhas Absorventes:
- Sorocaba/SP - Deixa opções para uso de pastilhas, de mantas abosrventes ou de injeção de necroxidante no subsolo PROJETO DE LEI Nº   129/2014 de autoria do Vereador Carlos Leite 
- Constantina/RS - Projeto de Lei, de autoria do Prefeito Leomar José Behm, foi apresentado à Câmara de Vereadores do muncípio em outubro, e a perspectiva é que seja votado e aprovado ainda este ano.

Excerto do Projeto de Lei de Constantina-RS
PROJETO DE LEI Nº. 045, DE 18 DE OUTUBRO DE 2016.

Art. 4°. É obrigatório o uso, diretamente na urna ou manta funerária por ocasião do sepultamento, do Composto Bacteriológico Enzimático, que constitui-se de materiais que absorvam o produto de coliquação (necrochorume) durante todo o processo de decomposição em quantidade compatível com o volume de líquido a ser absorvido.
§ 1º - Os materiais utilizados para absorção do produto de coliquação (necrochorume) - Composto Bacteriológico Enzimático  - devem ser de origem natural, não patogênica, devendo ser comprovada sua eficácia.
 (...)
Assim, apresentamos por meio do presente Projeto de Lei, uma importante ação que irá diminuir significativamente os impactos ambientais e a contaminação dos solos e lençol freático causados em decorrência da decomposição da matéria orgânica.

Desejamos ao Prefeito de Constantina, Leomar José Behm, Sucesso Amplo neste empreendimentos necessário e premente! E que mais e mais prefeitos abracem esta causa!


Ação das Pastilhas

Cada sachê contêm 150gr de pó do composto enzimático. O poder de absorção é de 175 vezes o seu volume.Um sachê contempla um corpo de até 75kg.
As bactérias selecionadas (2 bilhões de U.F.C por grama) possuem alta capacidade de digerir matéria orgânica.
Essas bactérias vêm em forma de esporos e são ativadas gradativamente na medida em que entram em contato com líquido contendo alimento (necrochorume), transformando compostos orgânicos de difícil metabolização (gorduras, óleos, graxas e lipídeos) em dióxido de carbono e água.
As pastilhas são colocadas dentro da urna funerária, na região lombar, e na medida em que o corpo vai liberando o necrochorume elas são ativadas e vão digerindo essas substâncias. Essas bactérias vêm também na forma líquida, granulada e cubos.


Fases de eliminação: O pó granulado que compreende a ENTOL-ENZIBAC, passa por três fases no seu ciclo de vida:


  • EARLY ................................................ Grânulos. Pó.
    a poeira absorve o líquido que desprende do corpo e absorve todo o chorume que é gerado durante o processo de decomposição, tornando-se em materia gelatinosa. (Até 150 vezes o seu peso).
  • ESTÁGIO INTERMEDIÁRIA .............. Gelatinous Mass. - (Hidrato)
    Este gel, habitat para bactérias, torna-as ativas, elas se multiplicam e consomem toda a matéria orgânica. Ele será mantido enquanto estiver o corpo estiver emitindo o necrochorume (líquido percolado) e depois ele vai desidratar e desinflar como líquido absorvido, transformando-se em vaporização.
  • FASE FINAL ................ Massa dura e compacta - (desidratação)Quando a massa gelatinosa (bacterias) perder tudo (pela evaporação) do que tinha absorvido, volta ao conteúdo orignal do sachê - em igual tamanho original, mas como uma massa dura e compacta, sendo que, além do pó compactado, também rstarão agregados todos os contaminantes que o corpo morto continha (metais pesados, etc).
  • ELIMINAÇÃO.
    Esta massa compacta será removido juntamente com os ossos e restos humanos no momento em que acontecer a remoção, podendo ser encaminhados para fornos de cremação (em cemitérios habilitados para isso) ou permanecendo em gavetas, como em muitos cemitérios no Brasil.
Fonte: http://enzibac.com/funcionamiento.html (tradução livre por M.Jalowitzki)
Liberação do Produto no Brasil pela ANVISA através da Resolução, de 2001 - http://www.anvisa.gov.br/anvisalegis/resol/644_01re.htm  -
www.anvisa.gov.br/anvisalegis/resol/644_01re.htm 

Resolução - RE nº 644, de 4 de maio de 2001

"O Diretor da Diretoria Colegiada da Agência Nacional de Vigilância Sanitária, no uso da atribuição que lhe confere a Portaria nº 724, do Diretor-Presidente, de 10 outubro de 2000,
considerado o art. 15 da Lei 6.360, de 23 de setembro de 1976;

considerando o inciso III do art. 61 e o § 3º do art. 111 do Regimento Interno aprovado pela Portaria nº 593, de 25 de agosto de 2000, republicada no DOU de 22 de dezembro de 2000, resolve:
Art. 1º Divulgar a relação dos produtos Saneantes Domissanitários.
Art. 2º Esta Resolução entrará em vigor na data de sua publicação."

Querendo, assista o video sobre a descrição do Composto Bacteriológico Enzimático (em italiano: http://www.enzibac.com/videos/Olivetti%20Funeraria%20-%20Video%20ENZIBAC%20(youtube).mp4 


Leia mais sobre o tema necrochorume clicando nos links a seguir:
Parte 1 – Seremos adubo algum dia? Vamos cuidar das águas! http://compromissoconsciente.blogspot.com/2011/02/seremos-adubo-algum-dia-vamos-cuidar.html 

Parte 2 - O corpo humano e a liberação do necrochorume - 
http://compromissoconsciente.blogspot.com/2011/02/o-corpo-humano-e-liberacao-do.html


Parte 3 – O que diz a Legislação sobre o tratamento de cadáveres

http://compromissoconsciente.blogspot.com/2011/02/o-que-diz-legislacao-sobre-o-tratamento.html

Parte 4 – Outras alternativas para tratar o necrochorume

http://compromissoconsciente.blogspot.com/2011/02/necrochorume-corre-ceu-aberto-em-alguns.html

Parte 5 – Como acontece a decomposição do corpo humano

http://compromissoconsciente.blogspot.com/2011/02/como-acontece-decomposicao-do-corpo.html

Parte 6 - Como a qualidade do solo influencia no tempo de decomposição do corpo humano

http://compromissoconsciente.blogspot.com/2011/02/como-qualidade-do-solo-influencia-no.html

Parte 7 - Como acontece o processo de contaminação do solo e de fontes d’água pelo necrochorume

http://compromissoconsciente.blogspot.com/2011/02/como-acontece-o-processo-de.html

Parte 8 - O que dizem os pesquisadores sobre as consequências do necrochorume

http://compromissoconsciente.blogspot.com/2011/02/o-que-dizem-os-pesquisadores-saude.html

Parte 9 – Impactos ambientais devido à liberação do necrochorume

http://compromissoconsciente.blogspot.com/2011/02/impactos-ambientais-contaminacao-das.html

Parte 10 - Doenças que podem ser contraídas pela população, devido ao sepultamento inadequado de cadáveres

  • "Os cemitérios como um risco potencial para o abastecimento de água"
    SPAM Magazine (1986) - Autor: Dr. Alberto Pacheco.
  • "Minimizar a contaminação das águas subterrâneas causada pelos cemitérios"
    Universidade de São Paulo - Autor: Dr. Edu Pareira.
  • "Os cemitérios em questões ambientais"
    papel pesquisa no Brasil - Autor: Dr. Leziro Marques Silva.
  • "Qualidade bacteriológica das águas subterrâneas em São Paulo cemitérios"
    verdadeira Analytical em São Paulo (1991) - Autor: Dr. Martins MT


RESOLUÇÃO 335, DE 3 DE ABRIL DE 2003
Para conhecer a Resolução na íntegra, acesse: http://www.mma.gov.br/port/conama/res/res03/res33503.xml


Alerta de utilidade pública:
No RS: em muitos casos de acidentes em rodovias, esse tipo de profissional aparece no local da ocorrência para oferecer os serviços funerários a familiares ainda durante o reconhecimento das vítimas e cobra preços acima do valor de mercado. Para evitar isso, há os telefones da Central de Remoção de Corpos: 0800-510.0909 (para ligações de telefone fixo) ou 51-9238.4423 (para acionamento por celular), para que o sindicato possa indicar uma empresa credenciada para a remoção gratuita. 


ONDE COMPRAR: 

a) Pastilhas Absorventes de Necrochorume

Os preços de mercado estão na faixa dos R$ 150,00, sendo que após o período de atuação do composto, ele se transforma em pedra (que inclui os tóxicos retirados do corpo deocmposto). Este material, juntamente com os ossos, podem ser posteriormente retirados (exceto no caso dos perpétuos) e cremados ou colocados em saco ou caixinha (preço médio atual R$ 100,00).
Enzibac.com - info@entornquimic.com

b) Manta Absorvente de Necrochorume

Preços de mercado na faixa dos R$ 300,00. Retêm 100% do necrochorume e, após o prazo estipulado, a manta pode ser transformada em saco contendo os ossos, podendo ser ancaminhado para cremação ou conservado dentro de um jazigo ou gaveta (caso dos cemitérios verticais).
Rodovia PR-427 KM 7,1 - CEP 83870-000 - Campo do Tenente - PR
F.: 41 30895588 

A Empresa tem como frase-slogan: AGREDIR A NATUREZA?...NEM MORTO!

A Pro Tanato vende estes dois produtos e está a disposição para maiores esclarecimentos:
Email: protanato@protanato.com.br
Fone: (41)3039-5959.




Querendo, leia também:

Ao invés de visitar os cemitérios tradicionais, os familiares e amigos poderão visitar florestas sagradas



Em 01.novembro.2015
Saudade é sentimento para ser experimentado todos os dias, com gratidão, reverência e ação benfazeja.
Instituir 'um dia' para reverenciar todos aqueles com quem tivemos a oportunidade de conviver e que já não estão neste plano é bastante ralo.
Neste dia que antecede o dia destinado aos mortos, chamado no Brasil de "Dia dos Finados", gostaria de enviar esta reflexão sobre o destino a ser dado para o corpo de cada um, após seu falecimento.
Não deixe para seus parentes esta decisão. Tome-a você mesmo e comunique a seus entes queridos a sua vontade.
Ecologia é assunto que perpassa a vída física individual.
É assunto que envolve a todos!


Por Marise Jalowitzki
02.setembro.2015
http://decrescimentofeliz.blogspot.com.br/2015/09/ecologia-na-morte-capsula-mundi-manta.html


Particularmente, já optamos pela cremação (ou biocremação), um processo mais acelerado e limpo. Porém, há que se respeitar as crenças de cada um e, aí, as opções acima caem como uma luva na questão da preservação e recuperação ambiental.
Abraços!

 Marise Jalowitzki é educadora, escritora, blogueira e colunista. Palestrante Internacional, certificada pelo IFTDO - Institute of Federations of Training and Development, com sede na Virginia-USA. Especialista em Gestão de Recursos Humanos pela Fundação Getúlio Vargas. Criou e coordenou cursos de Formação de Facilitadores - níveis fundamental e master. Coordenou oficinas em congressos, eventos de desenvolvimento humano em instituições nacionais e internacionais, escolas, empresas, grupos de apoio, instituições hospitalares e religiosas por mais de duas décadas Autora de diversos livros, todos voltados ao desenvolvimento humano saudável. marisejalowitzki@gmail.com 

blogs:




Um comentário:

  1. Amiga...que legal você falar desse assunto! Eu me incomodo com essa situação em que já vi acontecer contaminação da água onde foi construído um grande cemitério no alto de um morro em uma as cidades lindas que morei... Duas coisas me incomodam nesse mundo: Corpos humanos enterramos ao invés de cremados e os cães e gatos não são da rua mas de pessoas irresponsáveis e ainda aqueles com nomes de pessoas... Dois grandes projetos que poderiam melhorar o mundo!!!
    Abração.
    🤗

    ResponderExcluir