sexta-feira, 28 de maio de 2010

EMOÇÕES EM LIXEIRAS COLORIDAS - DINÂMICA DE GRUPO


EMOÇÕES EM LIXEIRAS COLORIDAS - DINÂMICA DE GRUPO
Marise Jalowitzki

Compartilho uma das novas dinâmicas que criei, para trabalhar emoções (sentimentos e sensações no ambiente de trabalho) e, ao mesmo tempo, conscientizar para a coleta seletiva do lixo.

Se você gostou, divulgue!

O planeta carece de mais conscientização!

Abraços a todos!


EMOÇÕES EM LIXEIRAS COLORIDAS
Marise Jalowitzki
marisej@terra.com.br

Objetivos:
> Trabalhar as emoções que mais acontecem no ambiente de trabalho
> Proporcionar aprimoramento da Comunicação clara e objetiva
> Aprimorar o dia a dia empresarial
> Conscientizar para a coleta seletiva

Consiga um exemplar de cada lixeira e as coloque em lugar de destaque (sala, ginásio ou em área livre). Disponha a turma em formato de "U" de forma a que as lixeiras coloridas fiquem uma ao lado da outra na extremidade.

Sentados, distribua a todos uma folha de papel.
Peça que escrevam coisas ruins, que eles sentem ou que vêm em outras pessoas no ambiente de trabalho. Físicos e emocionais. Dê alguns exemplos (se quiser, pode apresentar esta relação já impressa em folha de flipchart ou projetada em telão).

Emocionais
RESSENTIMENTO
RAIVA
TRISTEZA
REVOLTA
VINGANÇA
INVEJA
CIÚME
SABOTAGEM
INCOMPREENSÃO
ARROGÂNCIA

Físicos
ENJÔO
FRAQUEZA
TREMEDEIRA
GAGUEIRA
SUADOR
FRIO NA BARRIGA
NÓ NA GARGANTA
CHORO
TOSSE
ENGASGO

Comente rapidamente sobre cada um dos sentimentos e sensações, explicando que as sensações físicas também podem aparecer em decorrência de sentimentos abafados.

E o quanto é importante:

1) Identificar as sensações, que podem dar pistas de como estão os sentimentos.

2) Contatar com os sentimentos para identificar as reações frente aos fatos e situações do dia a dia. (Ressentimentos, por exemplo, podem se originar de uma coisa boba que, ao não ser trabalhada, pode se tornar numa bola de neve). Enfatizar a importância da Comunicação aberta.

Peça para colocar apenas a palavra que simbolize o sentimento ou a sensação (conforme relação). Podem ser adicionadas livremente novas palavras (Tome nota pois elas servem de pistas para você aprofundar seu trabalho, posteriormente).

Depois que cada um escreveu as palavras escolhidas, solicite que, um a um, leia o que escolheu. Após a leitura em voz alta e breve comentário (para os que quiserem), solicite que o grupo classifique o estrago que cada um desses sentimentos causa e o tempo que cada um desses sentimentos leva para desaparecer.

Por exemplo:
Ressentimento leva mais tempo para desaparecer que tosse?

Deixe o grupo escolher sozinho. Aprove as aproximações.

Tenha uma (ou mais) amostra de cada tipo de material que vai ser colocado em cada lixeira (vidro, plástico, papel, etc.) - o ideal é que cada participante tivesse pelo menos um tipo de lixo-resíduo, para que todos joguem algo em uma das lixeiras.

Após classificar em cinco grupos (ou de acordo com as lixeiras coloridas que estiverem disponíveis), peça que os participantes se candidatem para descartar um tipo de sentimentos e sensações ruins. Para tanto, cada grupo se posta em frente à lixeira respectiva e fala bem alto.

Exemplo:
"NÓS DESCARTAMOS A VINGANÇA, A INVEJA E A ARROGÂNCIA, E LANÇAMOS NA LIXEIRA ....., POIS ESSES SENTIMENTOS RUINS SÃO DANOSOS E LEVAM .... ANOS PARA SE DECOMPOR. COMO DEMORA MUITO PARA SE DECOMPOR, VAMOS EVITAR AO MÁXIMO TER ESSES SENTIMENTOS AQUI E LÁ FORA!" - Aí, jogam alguns vidros, ou latas, ou plástico - tudo de acordo com a lixeira que escolheram.

O texto pode ser entregue para cada participante, também, para proporcionar que todos leiam em vos alta e em conjunto.

São aplaudidos pelos demais colegas.

Seguem-se os outros grupos, todos sendo aplaudidos.

Ao final, pedir para que todos entreguem as folhas em que estão as palavras escritas e solicitar que, em conjunto, todos piquem (rasguem) as folhas, como uma forma simbólica de detonar com as coisas ruins.

Bem solenemente, o facilitador (ou alguém do grupo), dirige-se à lixeira de papéis e atira as palavras. Seguem-se novas palmas.

Deixar um espaço para comentários. Não se preocupar em que "decorem" o que vai em cada lixeira. Bem mais importante é a vivência, o que experimentaram em grupo, que, certamente, será lembrado sempre que atirarem algo nas lixeiras.

Caso der para tirar algumas fotos, estas poderão ser expostas em painel ou divulgadas na intranet.

Sucesso!"

A Giovana, enfermeira da Fleury, deu a seguinte sugestão de fechamento (achei muito legal e adotei):
"Achei muito interessante a dinâmica, pensei que no final, uma vez que a idéia e jogar o lixo em lixeiras recicláveis, essas sensações depois de picadinhas poderiam virar boas sensações. Ou o facilitador entrega papéis com coisas boas escritas ou o próprio grupo pode escrever que boas coisas eles ganhariam ao reciclar as coisas ruins."


Abraços!

4 comentários:

  1. Muito boa a ideia subjacente a esta dinâmica! O fechamento com o reaproveitamento daquilo que devemos descartar para gerar energia é muito bom!
    Abraço

    Moacir Rauber

    ResponderExcluir
  2. Grata, Moacir, pela observação e apoio!
    Transmutar é a própria metamorfose evolutiva!
    Abraços!

    ResponderExcluir
  3. Gostei da sugestão e vou utilizar no planejamento com professores para que eles possam usar em sala de aula com os alunos.

    ResponderExcluir