quarta-feira, 27 de maio de 2015

Hiperatividade: Dormir? Nem pensar! (Aliás: só pensar!!)






Por Marise Jalowitzki
27.maio.2015
http://compromissoconsciente.blogspot.com.br/2015/05/hiperatividade-dormir-nem-pensar-alias.html


Uma mamãe traz (entre outras coisas) a questão do filhotinho que não quer dormir
Há pessoas que, desde sempre, dormem pouco ou tem dificuldade para dormir em função do acelerado ritmo mental.

Necessariamento, me incluo neste grupo.

Vou confessar uma coisa: já sou avó e, desde pequena (5 - 6 anos) lembro que questionava meu pai, minha mãe sobre o porquê de ter de dormir! Não era medo, era apenas aquela sensação de perda de tempo! Tanta coisa para fazer! Tanta coisa para descobrir! Tanta coisa para pensar!
Lembro, também, das vezes em que a mãe botava a gente pra dormir após o almoço (depois de oferecer alface com açúcar às pampas, como "sobremesa e sonífero"...!) e, a contragosto, deitava; me esforçaca e adormecia. Sim, eu tinha a nítida sensação de ter dormido um tempão!

Levantava, ía ao encontro da mãe e ela xingava por eu "estar mentindo"... mas não era! Pra mim, eu tinha dormido! rsrs
Sabes qual foi a última vez em que exclamei: Ah, meu Deus, por que os humanos precisam dormir??? Semana passada!! rsrs E por que coloco este relato pessoal?.. para mostrar que "não passa com a idade!..hehe

Fazer o que? Podem chamar de biotipo, podem tentar explicações, a verdade é que todas as pessoas são diferentes! E as necessidades de sono, também! Claro que o sono sempre será necessário para a saúde (mesmo naqueles que acreditam não precisar dele...rsrs) mas, o que se pede aqui é compreensão dos pais para com seus filhos pequenos.

Eles querem contar muitas coisas! Querem ouir muitas coisas! Querem "aproveitar tudo"! Levá-los a relaxar com uma boa massagem nas pernas e costas, massagem-carinho, sobre o pijaminha mesmo, com paciência, vai fazer toda a diferença!

E lembre-se: não sacuda suas crianças de colo! Muitos pais ainda tem a crença de que "tontear" a criança ajuda para que durma mais rápido! Cuidado! Como o cérebro está em formação, as "paredes" ainda são permeáveis entre uma região e outra. Sacudir (mesmo dançando uma dança frenética), pode causar grandes distúrbios!





Óleo de camomila e outras providências

Sim, a massagem com o óleo de camomila é especialmente para os pezinhos e mãozinhas.

No miolo das mãos (palma), uma inflexão (aperto) com o teu dedo polegar por um minuto, dá uma relaxada no SNC (sistema nervoso central).

Também analisa quantos eletrônicos tem no quarto, pois, mesmo desligados, ainda emanam radiação. E, como as pessoas tem o costume de deixar os aparelhos plugados, eles continuam funcionando em 15% o tempo todo! Tudo hiperativa uma criança sensível.

Nada de ducha fria antes de dormir.
Há crianças que até se alertam ao escovar os dentes antes de dormir! E não é pelo escovar, é pelos produtos que há nas pastas-de-dente!! Uma isenta (mais natural) é a Tandy, outra a Contente.

Avalia também as roupas. Pijaminha de algodão é tudo de bom.
Chazinhos.
Ambiente tranquilo e com pouca luz.

E, parece, sim, que a agenda dele está lotada!  A criança precisa de tempo-para-não-fazer-nada (o que pode, inclusive, significar: ficar em frente à tv), brincar sem compromisso com nenhum resultado.
Se ele já tem manifestado que não quer a natação, pergunta pra ele se ele quer sair. É uma pena, pois o contato com a água é relaxante. Infelizmente, os profissionais de hoje só estimulam escores, aumentar velocidade. Um de meus netos também enjoou e é uma lástima! Talvez conversando com o personal... é uma atividade, não um objetivo para torná-lo um campeão...
Desejo muito sucesso, amiga!


Beijos!
Marise Jalowitzki​


Mais sobre o Tema
O que podemos fazer para aumentar a qualidade de nosso sono


http://compromissoconsciente.blogspot.com/2011/12/sono-e-saude-pagina-de-links.html




 Marise Jalowitzki é educadora, escritora, blogueira e colunista. Palestrante Internacional, certificada pelo IFTDO - Institute of Federations of Training and Development, com sede na Virginia-USA. Especialista em Gestão de Recursos Humanos pela Fundação Getúlio Vargas. Criou e coordenou cursos de Formação de Facilitadores - níveis fundamental e master. Coordenou oficinas em congressos, eventos de desenvolvimento humano em instituições nacionais e internacionais, escolas, empresas, grupos de apoio, instituições hospitalares e religiosas por mais de duas décadas Autora de diversos livros, todos voltados ao desenvolvimento humano saudável. marisejalowitzki@gmail.com 

blogs:
www.tdahcriancasquedesafiam.blogspot.com.br


LIVRO TDAH CRIANÇAS QUE DESAFIAM
Informações, esclarecimentos, denúncias, relatos e dicas práticas de como lidar 
Déficit de Atenção e Hiperatividade


Um comentário:

  1. Gostaria de lembrar que o TDAH pode ser só um sintoma é não o problema em si. Muitas crianças portadoras de superdotação, desenvolvem déficit de atenção. Gostaria, também, de lembrar que a superdotação pode ser identificada nas mais variadas áreas dá inteligência. Portanto, antes de definirmos uma criança como tendo TDAH devemos nos assegurar que ela não possui, na realidade, superdotação.

    ResponderExcluir