quarta-feira, 30 de junho de 2010

TORPEDÃO CAMPEÃO E ENCHENTES


TORPEDÃO CAMPEÃO E ENCHENTES
Marise Jalowitzki


"GENTEM, já comprou? Comprou? Parabéns! Compra mais!!! Não comprou? Compra já!" Quem não cansou de ouvir essas irritantes frases torrando a paciência cada vez que se liga a tv em canal aberto? Não são as vuvuzelas que machucam os ouvidos neste tempo de Copa! São Faustão e Cissa Guimarães com seus pulinhos, tentando fazer a cabeça de 190 milhões para comprar 4 reais em torpedos no TORPEDÃO CAMPEÃO!

Não é cultuar a desgraça, mas, CADÊ A SOLIDARIEDADE? Alguém ouviu alguma coisa para ajudar as vítimas das enchentes no nordeste? Os endereços para que os cidadãos enviem auxílio, só "acessando nossa página na internet no g1"! Quanto incentivo! Passou pela cabeça dos donos das operadoras repassar 10% que fosse do montante arrecadado com esta promoção do torpedão campeão para reerguer aquelas famílias? Todas aquelas cidades arrasadas, totalmente destruídas? Crianças e adultos que perderam pais, mães, filhos, resignados, como sempre, com seu coração sem mágoas, apenas confiando em Deus... Só os programas da madrugada, quando os trabalhadores já estão dormindo, trazem notícias e imagens mais detalhadas.

Daqui a alguns dias vamos reiniciar com a campanha Criança Esperança. Aí, a Globo vai passar os dias incitando as pessoas a doar. Claro, dá IBOPE, vai para a UNESCO, dá para ostentar valores e méritos.

Enquanto isso, em Alagoas, DESDE 1988, mais de 200 famílias moram em um antigo presídio, distribuídos entre os escombros de 15 pavilhões!!! Eleição após eleição, os moradores recebem a promessa de que irão receber moradia, promessa que lhes foi assegurada, pela primeira vez, quando tudo perderam nas enchentes, há mais de 20 anos!!
Em Pernambuco, ferrovia que estava há 10 anos sendo reformada (DEZ ANOS EM REFORMA!!!) seria inaugurada por estes dias e acabou arrastada pelas águas.

Lembram daquela vez em que Sarney, então presidente da República tirou os centavos das contas de todos os brasileiros e arrecadou milhões para que o governo pudesse gastar mais um pouquinho? Que ano foi aquilo? A arbitrariedade não tem limites!

Alguém ainda lembra de uma plataforma chamada FOME ZERO?
Já ouviram falar em direito à moradia? Saneamento básico?
VERGONHA NACIONAL!
Vamos furar o solo e extrair petróleo!

Para doações às vítimas de Pernambuco:
Agência: 1836-8
Conta corrente: 100.000-4
Favorecido: CCFBB – SOS – Pernambuco

Para doações às vítimas de Alagoas:
Agência: 3557-2
Conta corrente: 5.241-8
Favorecido: CBM AL Defesa Civil – Alagoas

Fonte: Agência ANABB com informações da Assessoria do BB
__________________________________________________
MARISE JALOWITZKI é escritora, consultora organizacional e
palestrante internacional, certificada pela IFTDO-USA, pós-graduação
em RH pela FGV-RJ, autora de vários livros organizacionais.
marisej@terra.com.br
F (51) 97056424
Porto Alegre - RS - Brasil
_______________________________________________________

6 comentários:

  1. É triste querida Marise, ver que o capitalismo impera, grita e intermedia as relações humanas. Infelizmente, cada vez mais, vemos que muitas pessoas se igualam à máquinas - cada vez mais parecidas com as caça-níquéis - e ao invés de implorarem por uma gota de solidariedade, imploram por seus níquéis [no caso, os 4 reais...].

    Seria algo pra muitos dizerem que desacreditam no ser humano, e ficar impassíveis diante da vida, já que não dá pra fazer nada mesmo. Não, não desacreditarei nunca no potencial do ser humano! Acredito que pessoas como você e muitos outros - anônimos até - estão fazendo a diferença.

    Que Deus nos dê sabedoria pra podermos quebrar os grilhões invisíveis que nos prendem e possamos nos movimentar em prol do próximo, sempre...

    Um beijo e parabéns pelo texto!

    ResponderExcluir
  2. Querida Milena!
    Muito grata pelo comentário! Eu também penso assim. Claro que há que se buscar persistência para continuar falando, denunciando, opinando. Claro que por vezes cansa, pois parece que nunca dá em nada. Mas, basta uma resposta como a tua, para sentir mais reforço na energia. Claro que é preciso (e possível) continuar.

    Um dia chegaremos lá! Não importa quanto tempo leve! O sorriso das crianças é o alicerce e, mesmo lá, na reportagem, as crianças gritavam, alegres [e esperançosas, também!] quando mostravam os escombros ao repórter. Um dia todos usufruirão de seus direitos!!! Amém!

    Abraços!

    ResponderExcluir
  3. luiz roberto - brasília3 de julho de 2010 12:26

    Parabéns pelas suas ídéias e pelo seu empenho em divulgá-las. São pensamentos assim que tem que cada vez mais, povoar nossas mentes e corações. Pois só assim nos libertaremos dessa escravidão disfarçada que vivemos. Escravidão do ter, do possuir,do poder ter todas as coisas que o mundo moderno nos faz acreditar que são as mais importantes para os serem humanos. Se numa fazenda distante aquele fazendeiro escravisava seus funcionários, abrigando-os a comprar no seu mercado, e assim torná-los devedores, o que parece os inúmeros cartões de crédito, créditos consignados, financiamentos de carros...60 meses...etc? A vida parece um grande Network, onde a properidade,a riqueza é ofertada como se fasse uma mercadoria, que você pode adquirir contanto que esteja disposto a concorrer com milhoes de pessoas que querem a mesma coisa. E essa oferta de riqueza pode ser feita através dos veículos de mídia, das empresas de Networks, Igrejas e no próprio Governo.
    O que difere o Jogo do Bicho, a Megasena, o Bingoe o Torpedão? Todos prometem transformar sua vida desde que esteja disposto o correr o risco quese certo de não recuperar siquer o que apostou, que de lá mudar de vida. Mas mudam sim, os que ficam com o dinheiro daqueles que não foram comtemplados. Sim, porque o que se arrecada é muitas vezes maior do que prêmio que paga. E éssa diferença é que é a alma do negocio.
    Ufa! Já falei demais. ´Deus te Abençoe!

    ResponderExcluir
  4. Luiz Roberto! Muito grata pela contribuição.
    O reforço de tuas palavras mostram a importância da conscientização.
    Esse é o caminho!
    "O que difere o Jogo do Bicho, a Megasena, o Bingoe o Torpedão?"
    Parabéns pela lucidez!
    Abraços!
    Marise

    ResponderExcluir
  5. o torpedão é uma maquina de dinheiro, feito para
    pagar todas as despesas de todos os funcionarios que foram para á africa, e ainda sobrou milhões em
    conta para pagar 10 milhões em prêmio, para o povão o que deve ser uns 3% do valor arrecadado.
    só o faustão deve ter levado nessa brincadeira
    dois milhões, só para ficar implorando para as pessoas ligarem. fique ligado povão.

    ResponderExcluir
  6. O lamentável é que daqui um tanto chega nova campanha, a maioria volta a "cair"!

    Grata pela contribuição, Wagner!

    ResponderExcluir