quarta-feira, 22 de setembro de 2010

"A CAVERNA" DE PLATÃO - CONTINUÍSMO E ACOMODAÇÃO



"A CAVERNA" DE PLATÃO
CONTINUÍSMO E ACOMODAÇÃO

Marise Jalowitzki


A Caverna de Platão.
É preciso olhar com olhos novos o cenário já conhecido, para que novas soluções apareçam!

Transcrevo novamente a sinopse da história e reproduzo a magistral versão de Maurício de Souza, onde o Piteco é o "evangelista" (o que traz as Boas Novas). Muito utilizei estas imagens que compilei a partir de uma revistinha da filha.
Com certeza, cada um irá enxergar aquilo que quiser ver.

Em "A Caverna" de Platão, os moradores de uma caverna, sem nunca terem enxergado o sol, a natureza, o ar puro, ficavam o dia inteiro sentados frente a um muro transparente, vendo as "figuras" passar, brigando entre si, na tentativa de ter a melhor explicação. Até que chega um personagem que convida:

- Venham, venham aqui para fora! Aqui tem Luz, tem ar puro, tem VIDA! Outros animais, situações de verdade!

Eles titubeiam. O personagem quase os arrasta para fora da caverna, pois quer lhes proporcionar a visão da vida real, quer que eles interajam com o que realmente acontece. No primeiro impacto, eles o xingam, reclamam e agridem, pois a luz lhes machuca os olhos, não estão acostumados com o sol, com a realidade. Depois, aos poucos, vão se acostumando; vivem e convivem. Só que a cabeça deles não mudou. E, em pouco tempo, mesmo estando livres da caverna, acabam incorporando os velhos hábitos: Agora é um sofá, a televisão, o fastfood, a alienação e a rotina introjetada sob o nome de conforto, sem atenção para perceber o que está acontecendo perto.

Algo parecido com o que estamos vivendo!!!???

Urge olhar com olhos novos o cenário já conhecido, para que novas soluções apareçam! E começar já! "




A Caverna de Platão Por Mauricio de Souza







Temos um vício de acomodação, inerente à nossa natureza. Por isso a necessidade da "manutenção do incentivo". De tempo em tempos, em eventos programados e continuados, é preciso reavivar o que foi dito, reavivar a "chama" da Motivação.

Sempre que surge alguém para contar de novo algo que até já sabemos, surge também um novo significado. Motiva para uma nova ação.


Muito utilizei esta história em grupos de Desenvolvimento Humano, scaneando do próprio gibi. Quem participou de meus cursos deve lembrar. Vale a reflexão!
Leia neste blog o texto que originou este: http://ning.it/aAXn8P
Pesquisas full-time: GOOGLE, TERRA, UOL
____________________________________________________
MARISE JALOWITZKI é escritora, consultora organizacional e palestrante internacional, certificada pela IFTDO-USA, pós-graduação em RH pela FGV-RJ, autora de vários livros organizacionais.
marisejalowitzki@gmail.com
http://www.compromissoconsciente.blogspot.com/
Porto Alegre - RS - Brasil
___________________________________________________

2 comentários:

  1. Incrível!!! Ótima explanação! Uma forma divertida e inteligente de mostrar a realidade! Se isso fosse levado as classes menos favorecidas de informações...seria ótimo. Deve ter um "jeitinho" né???

    Parabéns!!!

    ResponderExcluir
  2. E pensar que já na época de Platão se sabia disso... A necessidade das manutenção, do incentivo continuado para que a mudança seja efetiva!

    Sabes que uma das idéias que mais dão certo são os desenhos animados e o teatro. Esta história, assim como ela está, já levei inclusive para grupos de lideranças, para que representassem teatralmente.

    Depois, além da postura de cada um, desembaraço,inovação no papel, criatividade, etc, processávamos a própria mensagem, tentando links com a realidade deles (no caso, empresarial. TODOS comentavam como ficava fácil de internalizar o conteúdo.

    É uma das idéias que pretendo contribuir no item do Movimento Marina - Quais os próximos passos que você sugere?

    Abraços Marineiros bem Verdes!

    ResponderExcluir