sábado, 18 de setembro de 2010

Brasil importador de Lixo, exportador de Bombas Cluster

Fragmentação de Corpos - Brasil, importador de Lixo, exportador de Bombas Cluster

Lixo, armamento, petróleo e carros
Exclusão social, intoxicação dos mares e falta de saúde.



Brasil importador de Lixo, exportador de Bombas Cluster



18.setembro.2010

Por Marise Jalowitzki

O que corrida armamentista, petróleo e indústria automotiva tem em comum com
intoxicação dos mares, dos animais, das pessoas, miséria, doença e falta de recursos?
A Moça e a bala de açúcar
Brasil importador de lixo e exportador de armas e munição.

 
Chego em casa e ligo a televisão. O repórter está em mais uma reportagem, mostrando a realidade do lixo no Brasil. Recentemente mais um navio trazendo 120 toneladas de lixo europeu para ser "reciclado" no Brasil atracou no Porto de Rio Grande, no RS. Sempre me perguntei se isso de IMPORTAR O LIXO DOS OUTROS como matéria para reciclagem e aproveitamento teria mesmo sua validade. Com TODO o lixo que produzimos, onde nem 5% é reaproveitado, não é o caso de criar novas políticas EFETIVAS para tratar o nosso descarte e sanar tantos problemas de saúde de populações mal assistidas? Claro que sim!!


A Moça e a bala de açúcar
O repórter mostra a realidade de alguns lixões. Pessoas que trabalham 5, 6 dias por semana, catadoras com funções específicas para entrega de determinados materiais para as empresas de reaproveitamento, trabalham sem luvas, sem botas para proteger os pés de cortes e infecções, sem nenhum amparo ou proteção. Terra sem lei.

Em um desses locais, o cinegrafista focaliza uma mulher jovem, catadora, sentada sobre o lixo, em um momento breve de descanso. Ela está a abrir uma bala, pronta para colocá-la na boca. O repórter vem direto, pontual:
- Estás sem luvas! Vais comer a bala assim mesmo? Essa bala veio do lixo?

- Sim! - responde ela, olhando-o sem nenhuma reação - Sim, achei esta bala aqui mesmo, no meio do lixo. Mas ela está bem embrulhadinha, é uma bala normal.

O repórter se escandaliza. Ela arremata:
- Se eu tivesse visto vocês, deixaria para comer a bala mais tarde. Já sei o que vão dizer. Que tem bactéria, que não deve comer coisas que encontra no lixo, já sei! Vou esperar vocês sair para comer a bala!
Fica claro que ela apenas espera o repórter "mudar de cena" para continuar a viver no seu mundo, o mundo da miséria, o mundo real, para milhares e milhões de brasileiros.

Leis
Leis não faltam. Faltam AÇÕES EFETIVAS, como sempre! Desde 1993 existe a lei que obriga as cidades a criar seus lixões. Lixões são espaços específicos para receber o descarte, locais distantes das casas, da zona urbana, para não afetar, com seu ar pútrefo e materiais poluidores e contaminadores, os seres humanos. Questão de saúde pública. Entretanto, mesmo tendo uma lei há 17 anos, não chegamos nem a 10%, ainda, da implantação desses locais.


Brasil importador de lixo
Esteio, no RS, uma cidade "cinzenta" há décadas, é uma das importadoras do lixo do outro lado do mundo. Por que? Por que não incentivamos a implementação de políticas públicas para dar conta do lixo que produzimos? Sim, pois o "nosso lixo", o lixo produzido no Brasil, não chega a 5% de reciclagem! O último navio chegou com  todo o lixo misturado. Foi supervisionado pelo IBAMA, a carga foi devolvida, a empresa brasileira recebeu como penalidade uma "multa", que está sendo contestada em mais um dos processos que irão se arrastar indefinidamente. E o navio voltou.Para onde? Quem está supervisionando o cargueiro para ver onde este lixo será jogado? Quem duvida que vai ser afundado no mar, como tantas outras cargas tóxicas?

Por que  ESTA SITUAÇÃO SE PERPETUA?
Porque não há prioridade! O foco das atenções está em popularidade, em auto importância, egolatria!

Melhor priorizar a extração desenfreada de petróleo, conceder favores e isenção de impostos para a indústria automotiva! Mentir um Brasil que não existe, a não ser para poucos!


As balas que exportamos e a corrida armamentista. Quem são os senhores?


Ao mesmo tempo em que um repórter se "escandaliza" com uma moça catadora que tem como "lanche" uma bala de açúcar encontrada no lixo, o país se especializa em continuar produzindo suas armas e balas mortíferas de grande efeito. Somos uma potência em exportar munição de devastação feroz, aquelas balas que viram "estrela" dentro do corpo e rebentam tudo! Por isso, por ser um dos fabricantes e exportadores, não assinou tantos tratados internacionais que previam a extinção do uso dessa espécie de munição de guerra.

Bush se elegeu às custas dos acertos com a indústria armamentista nos EUA. O que Bush fazia na semana passada aqui no Brasil, com toda a escolta do FBI "cuidando" de sua segurança? Quem deu publicidade para esta visita? Quem ficou sabendo que ele viria? A que viria? Com quem se encontrou? O que ficou acertado? Ele, que matou milhões de pessoas em seus dois mandatos, rodeado de segurança! Quem precisa se cuidar? Ele, ou nós? E o convite partiu de quem para o "Meu Amigo Bush" nos "visitar"??
Menino vítima das bombas que o Brasil exporta!
Cerca de 98% das vítimas são civis. Bombas de fragmentação provocaram mais de 10 mil perdas humanas, sendo 40% crianças. Brasil não assinou convenção.


O que corrida armamentista, petróleo e indústria automotiva tem em comum
com
intoxicação dos mares, dos animais, das pessoas, miséria, doença e falta de recursos?



A DIVERGÊNCIA DE IDÉIAS! A disparatada maneira de pensar e governar sem medir os efeitos das ações. A preocupação com o lucro imediato. O costume de "passar um glacê" sobre a exclusão e o descaso. A filosofia de descarte e desperdício, o insano incentivo ao consumismo desenfreado, onde não importa quantas pessoas morrem ou sobrevivem em situação de miséria, alienação e ignorância. A crença de que, para ser "grande" é preciso pisar sobre os "pequenos".

Situação fora de controle, sem supervisão necessária, sem estudos, estatísticas e acompanhamentos equivalentes de impacto ambiental.
________________________________________________________
Leia neste blog:
O que aconteceu com o lixo importado no Porto de Rio Grande - http://compromissoconsciente.blogspot.com/2011/02/o-que-aconteceu-com-o-lixo-estrangeiro.html

-------------------
Link-fonte:
http://blogs.estadao.com.br/marcos-guterman/bombas-de-fragmentacao-porque-o-brasil-n/?replytocom=15166

Bombas de fragmentação: por que o Brasil não bane? por Marcos Guterman

08.dezembro.2008 00:07:39

O governo Lula se absteve de votar a favor do banimento das bombas de fragmentação – aquelas que, quando explodem, espalham a morte e a mutilação por uma área maior do que as bombas comuns, atingindo civis.


O Brasil é produtor e exportador dessas bombas, o que explica o veto, mas não o justifica. Em nome de bons contratos, ou seja lá do que for, perdemos a chance de nos juntar à grande maioria do mundo que condena esse tipo de armamento.

O Brasil, assim, alinhou-se a EUA, Israel, China e Rússia na recusa em banir uma munição que, no dizer de Janio de Freitas, na Folha de ontem, “teria feito gozo dos exércitos nazistas”. Para o colunista, a posição brasileira foi produto do “Brasil escondido, que alimenta a barbárie e serve à morte”. Difícil não concordar.

O chanceler Celso Amorim justificou a posição brasileira com uma chicana diplomática: afirmou que o tratado não foi formalizado no âmbito da ONU. Se no futuro houver uma iniciativa nas Nações Unidas que dê tempo para que os países produtores se adaptem, disse Amorim, o Brasil poderá repensar sua posição.



http://www.clusterconvention.org/?gclid=CNj5rLTzr5cCFQwDGgodARRhiw

A Convenção sobre Munições Cluster

A Convenção sobre Munições Cluster , CCM, proíbe toda e qualquer utilização , armazenamento, produção e transferência das munições cluster. artigos separados na assistência Convenção referem às vítimas, a limpeza de áreas contaminadas ea destruição dos estoques.

A Convenção foi adotada em Dublin por 107 Estados , em 30 de Maio de 2008 e assinado em 03 de dezembro do mesmo ano. A convenção se tornou lei internacional vinculativa para os Estados Partes , quando entrou em vigor em 01 de agosto de 2010 . O Primeira Reunião dos Estados Partes terá lugar em Vientiane , Laos, 08-12 novembro 2010. Partes Futuro Estados vão aderir à Convenção , apresentando suas ratificações para a sede das Nações Unidas, em Nova York.


Leia mais:
http://news.xinhuanet.com/english/2008-12/04/content_10454606.htm


POVO INFORMADO É POVO COM OPINIÃO!

_______________________________________________________

MARISE JALOWITZKI
Escritora
Porto Alegre - RS - Brasil
____________________________________________________
Pesquisas full-time: GOOGLE, TERRA, UOL

-----------
Em Novembro 2011, em Genebra, acontece reunião para tentar reativar a permissão de utilização das armas cluster!


Bombas Cluster  - Brasil produtor e exportador - Avaaz promove campanha para proibição das bombas cluster


Link: 
http://compromissoconsciente.blogspot.com/2011/11/bombas-cluster-brasil-ainda-e-produtor.html

Avaaz promove campanha para proibição de bombas cluster. Brasil é produtor e exportador
--------

5 comentários:

  1. Cara defensora do meio ambiente,

    Achei a matéria muito bem abordada...destacou o quanto brasileiros(governantes/sociedade civil)ainda fazem descaso...junto ao desconhecimento de problemas e de soluções educativas...por isso, como educadora brasiliense gostaria de compartilhar meu apoio á tais denúncias...
    Atenciosamente/Luciana Ribeiro

    ResponderExcluir
  2. Marise,
    Envie-me o link desse texto.
    Se você me permitir,
    gostaria de divulgá-lo no
    Movimento Marina Silva.
    Apenas como sugestão,
    para ficar mais atraente nesta hora,
    véspera das eleições,
    troque a foto inicial por uma da Marina.
    Bjs,
    Eliana Crivellari

    ResponderExcluir
  3. Querida Luciana!
    Tenho certeza que, se mais e mais pessoas manifestarem o que sentem, expressarem suas opiniões, assim como o fazes, as coisas hão de mudar!!!

    Muito grata pela adesão ao post!!
    Abraços afetuosos!

    ResponderExcluir
  4. Querida Eliana!
    Grata pelas sugestões!
    Já coloquei a imagem no lugar sugerido e enviei o texto a ti.

    Carinho!

    ResponderExcluir
  5. Grata,
    querida Marise,
    Recebi e repassei.
    Excelente!
    Muito obrigada!
    Eliana Crivellari

    ResponderExcluir