segunda-feira, 13 de janeiro de 2020

Austrália, histórico de matanças cruéis - 2 milhões de gatos ferais, coelhos envenenados e dolorosamente mortos com vírus infectado, cangurus caçados impiedosamente, camelos abatidos por atiradores em helicópteros, cavalos mortos de tanta sede, ratos envenenados com descargas aéreas - O que é isso?






Marise Jalowitzki

País tecnologicamente avançado e uma filosofia de descarte bárbara. Será que um banho de realidade é capaz de mudar o nível de consciência de um político? Ou será apenas mais um jogo estratégico frente às fortes críticas recebidas?


Cenas chocantes captadas em video em 2020. Milhares de animais mortos ao longo de uma única rodovia

Pois foi somente depois de milhares de cidadãos terem ido às ruas, em diferentes cidades, protestar contra o  primeiro-ministro da Austrália, Scott Morisson, que ele admitiu no domingo (12), que 'podem ter sido cometidos erros' na gestão dos incêndios florestais que atingem o país, que foram o motivo das fortes críticas. "Há coisas que poderiam ter sido geridas muito melhor", reconheceu ele em entrevista à cadeia pública de televisão ABC, em que anunciou uma investigação pública sobre a resposta aos incêndios.

Os próximos acontecimentos é que darão estas respostas. 
Está concluído o domingo. Os dez mil camelos (operação que se iniciou no dia 08) já estão mortos e a incineração praticamente terminou.  A Austrália tem a maior população de camelos selvagens do mundo e o problema continua.

Com mais de 180 focos de incêndios, mais de 8 milhões de hectares queimados. O estado de Nova Gales do Sul, na costa leste, foi o mais atingido. Os incêndios em bosques e florestas não são incomuns no continente, mas desta vez sua intensidade foi extrema. A temporada de incêndios foi agravada por altas temperaturas, acima de 40ºC e dura quase quatro meses. (Foto Saeed)


No total, mais de um bilhão de animais mortos. Além dos cangurus e camelos, várias outras espécies de animais selvagens, lógico, também morreram nos incêndios, que acontecem desde setembro. Dentre eles, cerca de 23 mil morcegos nativos e, ainda, um milhão de peixes.

Vou apresentar aqui fatos dantescos, que mostram a filosofia do continente australiano de como se descartar de animais importados que acabaram se tornando pragas. Políticas ambientais e de preservação inexistentes, camelos, coelhos, gatos, etc., todos foram negligenciados, simplesmente lançados ao ambiente selvagem e ali proliferaram. Sempre que julgar 'necessário' o humano determina sua morte. 



Coelhos tiveram morte horrível!!! - 2017



Importados da Europa no século 19, foram transportados para ali para serem usados na caça esportiva, mas em pouco tempo os animais passaram de vítimas a algozes.
Logo a proliferação avançou e os coelhos tornaram-se bilhões! 
"Não exagero quando digo que o solo literalmente se movia. A quantidade de coelhos era tão grande que, se você caminhasse pelo campo, teria a sensação de que o pasto caminhava junto." 
'É assim que o criador de animais Bill McDonald recorda a invasão de coelhos que devastou zonas rurais da Austrália por volta dos anos 1950.
As terras foram devastadas. Os coelhos comeram toda a folhagem, as raízes e os tubérculos, deixando o solo arrasado e desprotegido contra a erosão.
Morte aos coelhos
Uma tática comum era construir cercados para atrair coelhos, prendê-los e matá-los com veneno. Tocas e túneis também eram envenenados com gás e destruídos com tratores.
Nada resolvia. Até que importaram um vírus do Uruguay. Tratava-se da mixomatose, doença infecciosa causada por um vírus, o myxoma , que é transmitido por mosquitos. Importaram alguns coelhos que, infectados, trasmitiam aos outros coelhos a doença letal.
A mixomatose foi descoberta no Uruguai no fim do século 19 em coelhos também importados. A infecção causa tumores na pele e nas membranas mucosas dos coelhos.
Era algo "muito duro" de ver, diz McDonald.
"Os genitais dos coelhos ficavam deformados, e a maioria deles ficava cega antes de morrer. Eles também perdiam muito peso porque não conseguiam comer."
No entanto, ele diz que não teve "nenhum escrúpulo" em lançar mão do vírus nas suas terras.
"Era uma batalha que já havíamos perdido antes em termos de controle dos coelhos. E, se eu quisesse criar ovelhas e produzir lã, não podia me dar ao luxo de pensar se estava certo ou não. Eu simplesmente tinha de fazê-lo."
Dezenas de milhões de coelhos sucumbiram ao vírus e, em grande parte da Austrália, mais de 90% dos animais foram mortos, dando estímulo à produtividade rural.
Com o tempo, porém, alguns coelhos desenvolveram imunidade à mixomatose, e suas populações voltaram a crescer.
Por conta disso, nos anos 1990, o governo australiano adotou uma nova arma biológica, o calicivírus, que voltou a reduzir a quantidade de animais. De novo, muitos conseguiram se imunizar - portanto, a batalha continua.
McDonald diz que continua preocupado com a situação.
"As novas gerações não sabem o que aconteceu nos anos 1930, 40, 50, e acho que os coelhos podem voltar a ser um problema no futuro se não trabalharmos duro para freá-los", opina.'



Em 2017 o vírus hemorrágico K5 foi aplicado nos coelhos, que morrem em 48h. Trata-se de um vírus tão letal como o Ebola e tão contagioso como a gripe. Biólogos temem sua mutação. A redução na população destes animais foi de 42%. Os coelhos acabam ficando resistentes ao vírus e continuam proliferando!



Dois milhões de gatos ferais são exterminados na Austrália - ABRIL 2018


Usando petiscos envenenados, 2 milhões de gatos são exterminados na Austrália desde 2018. "Programa" segue até este ano (2020)


Gatos ferais não são gatos comuns, são animais largados de suas casas que retornaram para a vida selvagem e agora estão ameaçando cerca de 140 espécies nativas na Austrália.

De quem é a responsabilidade por hoje serem considerados pragas??

Estima-se que existam entre dois e seis milhões de gatos ferais na Austrália. Eles se alimentam principalmente de pequenos animais nativos ou exóticos, como coelhos, ratos, pássaros e lagartos.

Desde 2015 há petições e abaixo assinados para impedir o envenenamento dos gatos e diversas personalidades e instituições se manifestam, para que sejam construídas armadilhas, os animais castrados para que a população se reduza por meios não cruéis. 

Entre as manifestações, ocorreu o pedido da atriz francesa e ativista pelos direitos dos animais Brigitte Bardot. "Esse genocídio animal é desumano e ridículo. Além de ser cruel, matar esses gatos é absolutamente inútil, já que o resto deles continuará se reproduzindo", escreveu Bardot em carta para o então ministro do Meio Ambiente australiano.

Recebeu como resposta: "Não é realista ou factível fazer armadilhas e castrar milhões de gatos ferais nos mais de sete milhões de quilômetros quadrados" do território australiano. Além disso, argumentou que não seria humano permitir que animais nativos continuem sendo mortos pelos gatos, dia após dia.

No entanto, muitos parlamentares e especialistas são unânimes em afirmar que somente uma ação de longo prazo pode erradicar o problema da superpopulação.


Envenenamento em massa de ratos aconteceu em 1993 e em 2010



Em 2010 o prefeito de uma ilha 'paradisíaca' anunciou que, para preservar o lugar, tinha de erradicar a praga de ratos e, para isso, armou um plano ousado: jogar veneno, através de aviões, em toda a ilha! "Temos de resolver a situação de uma vez por todas!"

Crianças foram protegidas e outros animais foram ou enjaulados ou afastados da ilha durante 100 dias. 

Desde 1918, data provável em que os ratos aportaram na ilha, multiplicaram-se rapidamente e já extinguiram 5 espécies de aves, segundo a WWF.

Em 2010 a WWF Austrália declarou que os ratos constituem a maior ameaça à vida selvagem na Austrália.


Bagunça. Caos.

São os ratos o problema? Ou os coelhos? Ou os cangurus? Ou os camelos? OU os humanos que largam os bichos e, quando passam a incomodar, morte sumária!

Senhor! Que herança é esta?

O que há neste país que tudo acaba se desequilibrando? 

Ou, que filosofia de descarte e extermínio existe ali?

Sim, pois de veneno em veneno, de vírus em vírus, de abate em abate, mais e mais espécies vão se tornando resistentes e continuam a se proliferar!



E, nisto tudo, há uma conta que não fecha: 

Austrália alega que os animais ferais estão utilizando água demais. AUSTRÁLIA É O 3º MAIOR EXPORTADOR DE CARNE BOVINA DO MUNDO! O rebanho nacional soma 26 milhões de "cabeças".... 

Sendo que, como já sabemos, para se obter 1 kg de carne (embaladinho, como os hipócritas gostam de comprar no supermercado), gastam-se 15 mil litros de água (Instituto Nina Rosa) !!! E falta água para os animais???? Conte outra!!!




Questão climática - Aquecimento global



Não é de hoje que as autoridades australianas (e de vários outros países) estão recebendo alertas sobre a questão climática relacionada ao aquecimento global. Muitos permanecem céticos, como aconteceu com Morrison, primeiro ministro australiano. Será que agora ele acordou??? Desde 2007 os resultados de estudos de especialistas do clima e ambiente já informavam do aumento gradativo das temperaturas e os riscos de incêndio e extinção de espécies nativas na Austrália. Além do sofrimento da população!! Da destruição! Mas o ceticismo, aliado a uma defesa da questão energética produzida pelo carvão, jogaram os avisos pro canto e nada foi feito, a não ser tentar remediar, após as queimadas, o que o dinheiro remedia. Vidas, não!

Ano a ano os incêndios na Austrália foram aumentando de intensidade. No ano de 2018, em janeiro, cenas desoladoras já foram vistas e compartilhadas, sem que o governo se sensibilizasse e tomasse as providências devidas. 



Inúmeros cavalos selvagens foram encontrados mortos e tantos outros agonizando, por sede, por falta d'água, morrendo aos poucos. Os que estavam semi-mortos, ao invés de receber finalmente a água tão vital, foram abatidos a tiros e ponto final!!!

Um país cheio de tecnologia, não se mobilizou para dar água aos animais, como aconteceu também agora, em 2020, com os 10 mil camelos! A justificativa para a morte dos camelos, foi a invasão às comunidades... os pobres bichos estavam em busca de água para beber!!! Camelos, que aguentam meses em clima desértico, não aguentavam mais... e foram abatidos!!!

Situação vergonhosa!  Cruel! POR QUE NÃO RECEBERAM ÁGUA E ALIMENTOS?


De olho nos créditos de carbono



Na governança é necessário estar com os olhos voltados para o futuro e prospectar tudo que precisa ser feito, e já, em relação à devastação. 

Mas, por vezes revolta assistir o quanto as autoridades são insensíveis! 

Os corpos dos camelos ainda estão ardendo em fogo (sim, pois, após a morte a bala seus corpos são incinerados) e os políticos já fazem estimativas sobre o ganho em termos de redução das emissões de carbono que os 10 mil camelos mortos produziram. O metano, que não será mais emitido pelos puns dos camelos mortos, são o alvo desta estimativa. Ao todo, a Austrália tem um milhão de camelos que, desde 1840, se proliferam sem nenhum controle.

A vida é 85% de previsibilidade. A maioria de tudo que acontece vai se gerando e desenvolvendo aos poucos. O QUE FOI FEITO DESDE QUE A AUSTRÁLIA VIU A POPULAÇÃO DE CAMELOS PROLIFERAR GRANDEMENTE? 

O mesmo que com os cangurus!!! OU SEJA, NADA!! 


Castração, controle e não, simplesmente, deixar para abater quando começar a 'incomodar demais' ou representar perigo real para as comunidades (como acontece também no Brasil, com relação aos javalis e jumentos, que também não possuem controle populacional).


Trégua?

Agora, com a previsão de uma semana mais amena, os helicópteros sobrevoam áreas queimadas e jogam alimentos aos animais sobreviventes! 


Wallaby se alimentando com uma das cenouras lançadas de helicóptero

Reprodução Instagram/@mattkeanmp


Milhares de quilos de cenouras e batatas são lançados sobre as áreas atingidas pelas chamas desde setembro. 

Depois de vários dias críticos devido às altas temperaturas, nesta semana a previsão é de um clima mais ameno, o que poderia dar uma trégua aos bombeiros que lutam contra o fogo em todo o país. A maioria deles voluntários, que abandonaram seu trabalho para ajudar na contenção dos incêndios. Receberam a ironia do primeiro ministro. "Trabalham por que querem", foi a resposta ao ser questionado se teriam alguma ajuda financeira pelos trabalhos prestados. (Agora, está acenando com alguma possibilidade retributiva)



O povo fez o que pôde!!

Acabou por aí? Não! É apenas um prenúncio!

"A escala do fogo é a pior já registrada e é um prenúncio do que está por vir. Enfrentar as alterações climáticas ajuda a prevenir catástrofes, mas governos ao redor do mundo não estão fazendo isto" , declara Alam Hodge, representante do escritório do Programa Ambiental das Nações Unidas em Bangkok, Tailândia. 


Joe Fontaine, conferencista de ciência ambiental da Universidade Murdoch, em Perth, no Sudoeste da Austrália,  afirma que "As pessoas não estão entendendo as consequências (das emissões) do carbono. (A estimativa) É sólida e deprimente."
Fontaine estima que o universo de emissões liberadas pelos incêndios equivale a dois terços das emissões anuais da Austrália, levando em conta todas as fontes de poluentes:
'Houve alguns incêndios bem amplos na década de 1970, mas a intensidade do carbono da crise atual não tem precedentes'. Austrália é o segundo maior emissor de carbono per capita. 
Desde o início da crise, em setembro, 370 milhões de toneladas de dióxido de carbono (CO2) foram lançadas na atmosfera.
28 humanos mortos e, por enquanto, 2.131 casas destruídas. Os incêndios arrasaram uma superfície de mais de 8 milhões de hectares, equivalente ao território da Irlanda.
1 bilhão de animais selvagens mortos. 
Gado, inquietos, mas submissos como sempre, são 'distraídos' com feno e acabam pastando, mesmo com o fogo queimando próximo


Investigações sobre acusações de incêndio criminoso prosseguem

A polícia da Austrália acusou 24 pessoas de intencionalmente começarem ou alimentarem incêndios florestais no país.

A polícia está tomando ação legal contra 183 pessoas, sendo 40 adolescentes, por alimentarem ou causarem novos focos de incêndio. As ações legais vão de avisos até acusações criminais. 

53 são acusados de falhar na tarefa de apagar incêndios e 47 por descartar tocos de cigarro acesos ou fósforos, incentivando o aumento do fogo. (CNN)

No último domingo, um homem foi acusado pela polícia depois que as ferramentas elétricas que estava usando causaram um novo incêndio. Três pessoas foram acusadas de violar a proibição de incêndio e bombeiros tiveram que apagar o fogo causado por acidentes na cozinha.
Austrália – uma das nações com melhor IDH – Índice de Desenvolvimento Humano do mundo, com excelentes níveis educacionais, culturais, de habitação, saúde e economia estável.

As cáfilas estão competindo por água tanto com humanos como com animais nativos, como cangurus.
O governo criou um Plano Nacional de Gerenciamento de Camelos Selvagens que alega que a população desses animais dobrará a cada nove anos se um plano de “controle populacional” não for realizado. Usando novamente a morte para a realização de seus objetivos.


E como os camelos emitem metano equivalente a uma tonelada de dióxido de carbono por ano, a APY (Anangu Pitjantjatjara Yankunytjatjara), uma extensa área administrada por um governo local aborígene (AGL), pediu que a morte dos animais resultasse na concessão de créditos de carbono – uma incoerência após a outra.


Olho nos números, no ganho financeiro, nunca no valor e dignidade das Vidas

Na Austrália, tanto os camelos como os dromedários selvagens são chamados de "camelos ferais australianos". Inicialmente, foram importados para servir de transporte. Ferais - Isto é, deixaram a vida doméstica e voltaram à vida selvagem. Tudo por conta dos humanos que os largaram, pura e simplesmente.

Ainda na busca por justificativas pela morte em massa de animais inocentes, Tim Moore, executivo-chefe da RegenCo, empresa especialista em cultivo de carbono, disse que um milhão de camelos selvagens que emitem o efeito de uma tonelada de CO2 por ano equivale a outros 400 mil carros nas estradas! Ou seja, que importam as vidas dos 'animais-objetos'? Na visão destes insensíveis, o que importa é manter o maquinário, não as vidas... mais carros, mais combustíveis fósseis, mais maquinaria...então, extinguir os animais é consequência.... Dá pra ter felicidade em um planeta onde tantos pensam tão às avessas???
No entanto, o Departamento de Energia e Meio Ambiente disse que as emissões de animais selvagens não devem ser consideradas na estimativa de emissões de um país, pois não estão sob gestão doméstica.

Água contaminada

O Ministério do Meio Ambiente estadual, que defende o sacrifício dos camelos, explicou que a seca também causou “sérios problemas no bem-estar dos animais”, já que muitos morreram de sede, ou ficaram feridos em confrontos ao competir por fontes de água.
“Em alguns casos, as carcaças de animais mortos contaminaram importantes fontes de água”, declarou um porta-voz do Ministério.
Nos territórios do APY, os habitantes domam e vendem esses animais selvagens (peles de camelos são transformadas em casacos. A Saks Fifth Avenue é uma das marcas mais notórias). Essa atividade econômica dos APY se tornou impossível nos últimos meses, porém, devido aos números de camelos que se agruparam nas escassas fontes de água. "Escassas fontes de água"... talvez agora, devido às queimadas, mas não cotidianamente. Vou repetir o que já deixei lá acima:


E, nisto tudo, há uma conta que não fecha: 

Austrália alega que os animais ferais estão utilizando água demais. AUSTRÁLIA É O 3º MAIOR EXPORTADOR DE CARNE BOVINA DO MUNDO! O rebanho nacional soma 26 milhões de "cabeças".... 

Sendo que, como já sabemos, para se obter 1 kg de carne (embaladinho, como os hipócritas gostam de comprar no supermercado), gastam-se 15 mil litros de água (Instituto Nina Rosa) !!! E falta água para os animais???? Conte outra!!!


Os animais foram abatidos e os corpos queimados longe das aldeias.

Leia também esta importante matéria:

Tragédia na Austrália poderia ter sido evitada, conforme alerta dos cientistas.


https://acaopelosdireitosdosanimais.blogspot.com/2020/01/tragedia-na-australia-poderia-ter-sido.html



Alguns dados adicionais sobre os camelos:
'Os camelos foram introduzidos na Austrália na década de 1840 por colonos britânicos para explorar ou transportar mercadorias antes da construção de ferrovias.
Cerca de 20.000 camelos e dromedários foram importados da Índia em aproximadamente 60 anos. Uma vez lançados no interior do país (Outback), onde não há predadores naturais, os camelos se reproduziram e se tornaram uma praga, acusados atualmente de serem responsáveis por contaminar as fontes de água e ameaçar áreas vulneráveis, a flora e a fauna.
O número de animais oscilou ao longo das décadas. Calcula-se que havia um milhão na década de 2000, mas a população diminuiu 25% no final dessa década devido à outra seca que causou escassez de água.'
Em 2009, as autoridades implementaram um programa para controlar as cáfilas, e a população foi reduzida para 300.000 em 2013, após um massacre com helicópteros em uma área de mais de três milhões de quilômetros quadrados. Atualmente, são estimados novamente em mais de um milhão...
JPS/afp/ots'


Esse coala foi salvo, mas muitos outros animais, não. Para os coalas, os incêndios são particularmente arrasadores porque instintivamente eles se escondem dentro das árvores e fogos rasteiros não os atingem. Mas os atuais incêndios violentos chegam até as copas das árvores e os matam. Dois terços dos coalas morreram.

Leia também:


Mãos que salvam versus mãos que matam: helicópteros lançam vegetais na Austrália para alimentar os animais


http://acaopelosdireitosdosanimais.blogspot.com/2020/01/maos-que-salvam-versus-maos-que-matam.html

Fontes pesquisadas e excertos:

- Tragédia poderia ter sido evitada -  https://acaopelosdireitosdosanimais.blogspot.com/2020/01/tragedia-na-australia-poderia-ter-sido.html

- Meio milhão de animais mortos -
https://www.em.com.br/app/noticia/internacional/2020/01/03/interna_internacional,1112030/cerca-de-meio-bilhao-de-animais-foram-mortos-nos-incendios-florestais.shtml?utm_source=onesignal&utm_medium=push

- Filhote de urso abraça homem que o salvou - https://www.olhaquevideo.com.br/video/24376/um-filhote-de-urso-nao-para-de-abracar-um-homem-que-o-salvou-de-um-incendio-no-bosque?fbclid=IwAR3AkbNj_Ksmkuup26eRB8yZ8hn4HsNf7fcNWc2R4ggfEwFIHR1ZUzShW8o

- Um terço de coalas mortos - https://oglobo.globo.com/sociedade/universidade-de-sydney-estima-que-um-terco-dos-coalas-morreu-na-australia-em-incendios-24169918

- 180 presos acusados de incêndio doloso - https://noticias.uol.com.br/ultimas-noticias/ansa/2020/01/07/australia-prende-180-pessoas-acusadas-de-incendio-doloso.htm

- As desoladoras imagens de cavalos selvagens mortos por sede - janeiro.2019 -  https://www.bbc.com/portuguese/geral-46986070
- Morrison admite erros - https://noticias.uol.com.br/ultimas-noticias/agencia-brasil/2020/01/12/primeiro-ministro-australiano-admite-erros-na-gestao-de-incendios.htm?utm_source=chrome&utm_medium=webalert&utm_campaign=internacional

- Video mostra milhares de animais mortos ao longo de uma única rodovia - https://www.ecsaharaui.com/2020/01/video-captan-miles-de-animales.html (video)

- Aborígenes querem a volta das queimadas naturais - https://noticias.uol.com.br/ultimas-noticias/bbc/2020/01/13/incendios-na-australia-por-que-os-aborigenes-dizem-que-a-mata-precisa-queimar.htm

- Helicópteros para alimentar animais sobreviventes ao incêndio - Mãos que salvam versus mãos que matam - http://acaopelosdireitosdosanimais.blogspot.com/2020/01/maos-que-salvam-versus-maos-que-matam.html

- Helicópteros para alimentar animais - https://noticias.r7.com/internacional/australia-usa-helicoptero-para-alimentar-animais-apos-incendios-12012020?utm_source=pushnews&utm_medium=pushnotification

- Irritação da população com o governo - https://g1.globo.com/mundo/noticia/2020/01/03/por-que-vitimas-de-incendios-estao-iradas-com-premie-da-australia-nao-quero-apertar-sua-mao.ghtml

- Austrália acusa 24 pessoas de começar incêndios - https://noticias.r7.com/internacional/policia-da-australia-acusa-24-pessoas-de-comecar-incendios-08012020

- Carnificina de 10 mil camelos -  https://www.anda.jor.br/2020/01/carnificina-de-10-mil-camelos-na-australia-segue-ate-domingo/


- Austrália libera vírus hemorrágico para acabar com a superpopulação de coelhos - 2017 -  https://www.mdig.com.br/index.php?itemid=41356&fbclid=IwAR3SDFak3A6PMG1HhE8xGZi7Y4MKVX4wwcrn9_4kayq8aWsVaB05O_pSv6M
- Governo australiano combate praga de ratos -  https://sustentabilidade.estadao.com.br/noticias/geral,governo-australiano-combate-praga-de-ratos-em-ilha-no-pais,507991
- Extermínio de 2 milhões de gatos ferais na Austrália - https://noticias.uol.com.br/ultimas-noticias/bbc/2019/04/26/australia-quer-exterminar-2-milhoes-de-gatos-ate-2020-usando-petiscos-envenenados.htm?fbclid=IwAR2xrjtK0xsdQ2-nJMOQn7aleBaqaxssZDKZJnf-ZavFFZR29I6_S-zNLtc
- Morte de 10 mil camelos -  https://www.dw.com/pt-br/austr%C3%A1lia-vai-matar-10-mil-camelos-selvagens/a-51935324?fbclid=IwAR3QwtsYwiQSUm2Y8jmt5LiRd78S86WEIxz99YSeI4U4e7FSjRZLbtfIkE0



Estão acontecendo apelos para outros países adotarem os coalas sobreviventes para que possam manter a espécie fora da extinção











 Marise Jalowitzki é educadora, escritora, blogueira e colunista. Palestrante Internacional, certificada pelo IFTDO - Institute of Federations of Training and Development, com sede na Virginia-USA. Especialista em Gestão de Recursos Humanos pela Fundação Getúlio Vargas. Criou e coordenou cursos de Formação de Facilitadores - níveis fundamental e master. Coordenou oficinas em congressos, eventos de desenvolvimento humano em instituições nacionais e internacionais, escolas, empresas, grupos de apoio, instituições hospitalares e religiosas por mais de duas décadas Autora de diversos livros, todos voltados ao desenvolvimento humano.





6 comentários:

  1. O poder econômico encontrou terreno fértil: o ser humano. Tudo gira em tirno de ganho, dinheiro. Isso é carma, só pode. O planeta, com a presença suja e cruel do ser humano, é o inferno para os animais

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo integralmente, infelizmente, totalmente verdadeiro!

      Excluir
  2. Respostas
    1. Torço por pressão internacional! O que dificilmente acontecerá, já que Austrália é um país rico, economicamente independente. As intervenções de entidades não tem surtido efeito até agora. Tristíssimo!

      Excluir
  3. Lamentável.....muito triste seres humanos são um inferno na vida dos animais mas tem a lei do retorno só aguarde porque o Senhor eterno yauh vai castigar por maldade!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Amém! O quadro é denso e precisa ficar mais suave para todos os seres!

      Excluir