terça-feira, 24 de junho de 2014

Como fazer a sua Pasta de Dentes Caseira

É preciso ficar atento também para a composição da pasta de dentes que se adquire. Ela pode ser tóxica e nociva à saúde. Algumas substâncias presentes nas pastas de dentes convencionais, tais como o flúor, o lauril éter sulfato de sódio e o temido triclosan podem causar danos à saúde e ao meio ambiente.

Fazer a sua própria pasta de dentes.Você já havia pensado nisso?

Como fazer a sua Pasta de Dentes Caseira

Por Marise Jalowitzki

Em nossa boca existem mais de 700 espécies de micro-organismos, que se espalham pelas gengivas, dentes, língua e palato, o que implica que cuidar da boa higiene dos dentes não é apenas uma preocupação estética, como vendem a maior parte dos comerciais e, sim, uma questão de saúde. O Brasil tem o maior programa público de saúde bucal do mundo, o Programa Brasil Sorridente e deveríamos, portanto, ter uma população com dentes e cavidade bucal saudáveis. Mas não é o que acontece. Segundo dados da Associação Brasileira de Odontologia (ABO), somente 20% dos adultos, 7% dos idosos e 40% de crianças possuem gengivas saudáveis e-ou não tem cáries. Os cuidados diários são tão ou mais importantes do que a visita regular ao dentista. Escovar os dentes, a língua e a cavidade bucal regularmente, além de fazer uso do fio dental, são medidas fundamentais no trabalho de remoção ou desorganização da placa bacteriana. Mas, mesmo assim, não basta. É preciso ficar atento também para a composição da pasta de dentes. Isso mesmo! Algumas substâncias presentes nas pastas de dentes convencionais, tais como o flúor, o lauril éter sulfato de sódio e o temido triclosan podem causar danos à saúde e ao meio ambiente.


resistencia bacteriana

O que é triclosan

O triclosan contem substâncias que favorecem a resistência bacteriana (éteres) e que são  tóxicas para seres vivos (fenóis), podendo provocar uma progressiva perda de peso e diarreia, além de ser altamente prejudicial para pele, olhos e mucosas humanas, fazendo com que essas partes tornem-se vulneráveis à absorção de outras substâncias. 

Pois saiba que o triclosan é utilizado em uma enorme variedade de produtos de consumo, entre eles sabonetes, pastas e escovas de dentes, desodorantes, sabão para lavar roupas, antissépticos, perfumes, objetos de primeiros socorros com função antimicrobiana, roupas, sapatos, carpetes, plásticos próprios para serem utilizados em alimentos, brinquedos, roupas de cama, colchões, adesivos, em equipamentos como ar-condicionado, tintas, mangueiras de combate a incêndios, banheiras, equipamentos de produção de gelo, borrachas, e, também é utilizado como pesticida.

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária - ANVISA autoriza uma concentração máxima de 0,3% em produtos de higiene pessoal, cosméticos e perfumes, mas não obriga o fabricante a colocar nenhuma advertência ou recomendação nas embalagens quanto às condições de uso, limitação de quantidade, etc.. Assim, com um uso em grande quantidade, estamos sujeitos, sem saber, a desenvolver resistência a antibióticos, alterações dos níveis de hormônio da tireóide, entre outros problemas.




Citotoxidade e Abrasividade de Alguns Dentifrícios

Este é o nome de um estudo desenvolvido na Faculdade de Odontologia da Universidade de São Paulo, que constatou que há pastas de dentes que são mais tóxicas que outras, devido ao uso cada vez mais frequente de determinados ingredientes. Um exemplo claro disso são os cremes dentais clareadores que possuem grandes quantidades de compostos abrasivos altamente agressivos, como o carbonato de magnésio, o carbonato de cálcio, o gel de sílica desidratado, o óxido de alumínio hidratado e os sais fosfato, que podem danificar o esmalte dos dentes. Ainda se sabe pouco sobre os reais efeitos de tais componentes e tudo indica que algumas pessoas podem apresentar maior sensibilidade a eles.


O mercado do creme dental
Atualmente temos muitas marcar de pastas de dentes, entretanto, os supermercados costumam ostentar várias delas, mas todas de um mesmo fabricante. Muitas pastas de dentes disponíveis no mercado contêm sódio-lauril-sulfato, uma substância detergente que pode provocar aftas naqueles que possuem uma mucosa bucal sensível. Há, inclusive, casos de pessoas que desenvolvem processos alérgicos aos componentes das pastas de dentes convencionais, apresentando, além de aftas, sangramentos, vermelhidão e coceira nas gengivas.
Além dos problemas para a saúde enumerados acima, também há a questão das embalagens - tubos e caixas de papelão, que representam um problema ambiental sério, seja na fabricação, seja no descarte, devido ao material e cores-tintas utilizados. A reciclagem é certamente uma solução necessária, mas ainda distante do ideal. Um outro aspecto diz respeito aos testes em animais. Em São Paulo já foi sancionada a lei que proíbe testes em animais nas indústrias do setor de cosméticos, de perfumes e de higiene pessoal. Gradativamente, outras cidades também se mobilizam para extinguir esta prática em nome de um consumo consciente e sem crueldade.
Direito do consumidor saber o que está adquirindo
Sabe-se que é um direito do consumidor ter o devido acesso às informações referentes ao produto que adquire e pelo qual paga. Segundo o Procon (Fundação de Proteção e Defesa do Consumidor) todos os rótulos devem informar com clareza a quantidade, o peso, a composição, as características, a qualidade, o preço e todos os possíveis riscos que o produto apresenta. Infelizmente, isso nem sempre acontece e, mesmo havendo a inscrição o tamanho diminuto da letra impede a leitura e identificação. Assim, o consumidor acaba adquirindo um produto sem saber exatamente o que ele contém. Em pesquisa desenvolvida pelo Idec (Instituto Brasileiro de Defesa ao Consumidor), que avaliou dezoito amostras de cremes dentais e cinco de enxaguatórios bucais direcionados ao público infanto-juvenil, foi constatado que os rótulos apresentavam a falta e a divergência de informações. Outras marcas não alertavam devidamente sobre os reais riscos do uso inadequado dos produtos. 
Levando em conta todos esses quesitos, surgiu a ideia do E-Cycle e outras entidades sócio-ambientais, de cada um fabricar alguns produtos que fazem parte do cotidiano, incluindo a pasta de dentes!
Algumas receitas para fazer a sua pasta de dentes caseira
(Fonte - E-Cycle)
1) Receita à base de aloe vera (babosa arborensis) 
Esta é a mais fácil. A aloe vera, também chamada de  babosa, é muito usada na cicatrização de queimaduras. O seu uso na escovação dos dentes é muito recomendado principalmente para as pessoas que sofrem de gengivite. A razão para isso são as suas propriedades cicatrizantes que não agridem o delicado tecido das gengivas além de serem eficazes na limpeza dos dentes.
Ingredientes: 2 colheres de sopa de gel de aloe vera; 1-2 gotas de óleo essencial de hortelã-pimenta 
Modo de preparo: Junte todos os ingredientes em um recipiente limpo e mexa por alguns minutos. Depois, é só mergulhar a sua escova de dentes nessa mistura e escovar normalmente. O gel de aloe vera pode ser encontrado em muitas farmácias homeopáticas e outras lojas especializadas.

2) Receita à base de pó de juá
O pó de juá é um produto que ainda não é muito conhecido no mercado brasileiro, mas pode ser adquirido a preços acessíveis. Extraído do juazeiro, ele possui propriedades que combatem as cáries, a placa bacteriana, o mau hálito, além de clarear os dentes. 
onordeste.com 
Ingredientes: 2 colheres de sopa de raspa de juá, 2 colheres de sopa de menta desidratada, 2 colheres de sopa de sementes de linhaça, 3 cravos da índia, 1 pitada de canela em pó, 1 xícara de água filtrada. 
Modo de preparo: Junte a linhaça, os cravos e a água ao fogo baixo e cozinhe em uma panela por cinco minutos. Depois, coloque o juá e a canela e misture bem até obter uma mistura de consistência pastosa. Essa receita deve ser armazenada em uma geladeira. 
 
Querendo, também pode adquirir a pasta de dente já pronta, marca Contente, com pó de juá e hortelã pimenta. 

3) Receita à base de argila branca
Muitas pessoas podem achar estranho o uso da argila branca na escovação dos dentes. Mas esta receita é bem prática e eficiente. No entanto, é importante que, ao reunir os ingredientes, você atente para comprar o pó de argila branca cujo rótulo mencione "pode ser ingerido". Existem várias opções nas lojas, por isso escolha o tipo certo
Ingredientes: 3 colheres de sopa de argila branca; 2 gotas de óleo de hortelã-pimenta;1 pitada de sal marinho; 1 colher de chá de sálvia ou tomilho; 1 copo de água 
Modo de preparo: Faça uma infusão fervente com a água e a sálvia ou o tomilho. Depois de filtrar, adicione duas colheres dessa infusão, que deve ficar com a aparência de um chá, em um copo limpo. Nesse copo, coloque duas gotas de óleo de hortelã-pimenta e uma pitada de sal marinho. Adicione 3 colheres de sopa de pó de argila branca e mexa até que fique uniforme. Guarde a receita em um recipiente de vidro na geladeira. 

4) Receita à base de óleo de coco
O óleo de coco será aqui misturado à argila bentonítica em pó. Esta argila pode ser encontrada em lojas especializadas e atua no fortalecimento dos dentes e na remoção da placa bacteriana.
Ingredientes: 4 colheres de sopa de óleo de coco; 4 colheres de sopa de argila bentonítica; 2-3 colheres de sopa de água filtrada; 1/2 colher de chá de sal marinho; 1-15 gotas de óleo essencial de hortelã-pimenta
Modo de preparo: Coloque o óleo de coco, a água filtrada, o sal marinho e óleo essencial em um recipiente e mexa bem. Depois, adicione a argila até que a mistura adquira consistência. Por fim, guarde em um pote esterilizado. 
Cuidado com as receitas a base de água oxigenada - Há receitas disponíveis na internet que são à base de água oxigenada. É importante que você tome muito cuidado com elas, porque não há um consenso entre os especialistas sobre os efeitos nocivos que essa substância provoca na mucosa bucal. Por essa razão, é melhor optar pelas receitas que não levam água oxigenada em sua composição.
Boa escovação!
E um último lembrete: caso, em algum momento, não dispuser de pasta de dentes, lembre-se que a maçã e o abacaxi fazem de 'limpador emergencial' de sua boca. E, contra o mau hálito, mastigar alface dá ótimos resultados.

Marise Jalowitzki
Compromisso Consciente

Escritora, Educadora, 
Idealizadora e Coordenadora do Curso Formação para Coordenadores em Jogos e Vivências para Dinâmica de Grupos,
Especialista em Gestão de Recursos Humanos pela FGV,
Facilitadora de Grupos em Desenvolvimento Humano,
Ambientalista de coração, Vegana.
Certificada como International Speaker pelo IFTDO-VA-USA
marisejalowitzki@gmail.com 
compromissoconsciente@gmail.com 


5 comentários:

  1. Muito bom ter essas informações.Escovo com juá.

    ResponderExcluir
  2. Adorei a matéria! Estou iniciando o uso da argila. Muito obrigada



    ResponderExcluir
  3. Adorei a matéria! Estou iniciando o uso da argila. Muito obrigada



    ResponderExcluir
  4. Muito obrigada pela postagem. Bebo muita água fervida e uso desodorante à base de bicarbonato de sódio.
    Gozo boa saúde, porém estou com sérios problemas de memória. O que posso mudar em minha dieta??

    ResponderExcluir