quarta-feira, 18 de junho de 2014

Diretora ameaça menina de 06 anos de chamar a polícia caso não queira mais frequentar as aulas




Diretora ameaça menina de 06 anos de chamar a polícia caso não queira mais frequentar as aulas!

Por Marise Jalowitzki
18.junho.2014
http://compromissoconsciente.blogspot.com.br/2014/06/diretora-ameaca-menina-de-06-anos-de.html

Olha o cúmulo a que chegamos! E é mais comum do que se pensa! A isto se pode chamar EDUCAR PARA A VIDA?! A menina tem 6 anos!! Está iniciando a sua vidinha em sociedade!

O relato é da mãe:
"Olá Marise, tudo bem? Eu tenho uma filha de 6 anos que está no primeiro ano, a pedagoga junto com a professora chamaram para eu conversar com elas, enfim, minha filha está com dificuldades na escola para aprender a ler e escrever. Então me indicaram para levá-la a psicoterapeuta, psicóloga e também fono. Estou fazendo exatamente como pediram e também sei da necessidade da minha filha. Só que eu acho que a professora dela não está tendo paciência de fazer minha filha acompanhar o desempenho da sala.

Minha filha não quer mais ir para escola porque está com medo da professora. Segundo o que a professora mesmo disse na reunião, ela não é brava, mas sim exigente. Eu estou desabafando aqui pois não sei mais que fazer em relação a isso. Conversei com a terapeuta e ela diz que minha filha tem déficit de atenção. Muito obrigada!"

Olha a falta de suporte emocional que a terapeuta deu para esta mãe!

Respondi: Querida! Mesmo que fique "comprovado" que tua filhinha tem déficit de atenção (o que precisa ser muito bem avaliado, em muitos aspectos) é importante saberes que o "tempo certo de cada criança" para a aprendizagem é diferente! Tanto nos artigos quanto no livro dedico um espaço bastante significativo para isso, com declarações e informações de muitos especialistas internacionais pedindo paciência e tolerância, tanto para os pais como para os educadores (o que parece, está faltando na profe dela!) Há crianças (muitas delas) com defasagem de até 3 anos em relação à maturidade das demais, mas é preciso inovar em metodologias mais atraentes (porque ainda querem brincar muito, no que estão certas) e não ficar aplicando psicotrópicos, como muitos costumam fazer!




A evolução é natural, a maturidade cognitiva vem aos poucos, até que elas "encostam" com os demais! Agora, se logo aplicam "a pílula da obediência", aí é uma nova estrada, com caminhos bastante imprevisíveis. O que é uma lástima! 
Desejo que as coisas estejam se encaminhando satisfatoriamente.
Beijos e Feliz Semana!
Querendo, contata!

O retorno:

"OI TUDO BEM MARISE? obrigada pela atenção. Então, minha filha está de férias e a psicóloga ficou de me dar um retorno semana que vem a respeito da situação dela. Estou em dúvida se deixo ela na mesma escola ou se troco ela de sala.

Fui procurar a direção da escola para falar que  minha filha está com medo da professora e ela perguntou pra minha filha de 6 anos: "Então, qual a escola em que queres estudar que vou ver a transferência."

É muito fácil querer empurrar um problema para outros ao invés de tentar solucionar."

Verdade! e pedir para uma menina de 6 anos que decida é cruel!

"e não falei pra vc também, pelo fato dela não querer ir a escola, a diretora disse para minha filha que se ela faltasse as aulas que iria ter que ligar para o conselho tutelar e a polícia para irem a minha casa! Não dá nem pra acreditar que uma diretora disse isso pra ela... disse frente a frente para minha filha!"



Um caso de Escola que lida com as situações com Amor e Dedicação

Ontem mesmo soube de uma coordenadora escolar. Comentou ela sobre uma menina, que os pais também não querem medicar e que estava tendo problemas com um professor. 

Disse a diretora: 

"- Eu chamei a mãe e a menina para conversar. A menina não estava conseguindo interação com um professor, houve fala com o professor tentando um acerto. A melhora não aconteceu. Deixei passar duas semanas e voltei a conversar com a menina para saber como as coisas estavam. A garota declarou que estava afim de parar de estudar, tamanha a desmotivação. O que eu disse pra ela:  Eu vou ver uma outra turma, em outro turno, para que você possa continuar estudando. Não desiste de estudar. Não desista de nós! NÓS NÃO QUEREMOS DESISTIR DE VOCÊ! Nós queremos ter você conosco, aqui, na nossa escola! 

Olha a diferença!

Uma diretora como esta trazida pela querida mãe angustiada tem de ser denunciada! Pelo menos a situação tem de ser levada ao conhecimento  da SEC. Inverter o jogo! Sei de vários pais que já fizeram isso, contrataram um advogado e agora a escola está cheia de cuidados, querendo até acertos financeiros!!!

Claro que é preciso avaliar tudo com o advogado, pois a primeira coisa que vão dizer é que a pequena está mentindo (como também acontece seguidamente, infelizmente!). Mas o que não dá é deixar assim!

Ameaçar uma criança com polícia é terror!

Frente a tudo que falaste, e considerando que quem ameaçou com POLÍCIA FOI A PRÓPRIA DIRETORA, não considero possível restabelecer relações de confiança de uma querida e inocente criança com adultos assim despreparados! Se queres minha sugestão, creio, sim, ser melhor trocar de escola. Mas só denunciar o fato, depois de ela sair de lá, até para preservá-la de possíveis novas humilhações e ameaças! 

Gente, ninguém merece!

E revendo esta frase: "É muito fácil querer empurrar um problema para outros ao invés de tentar solucionar." Querida mamãe, tua filha não é um problema. O PROBLEMA SÃO ELAS, EDUCADORAS, que precisam aprimorar suas metodologias para tornar o aprendizado mais atraente!! Que sigam o exemplo desta outra diretora que mencionei, que FAZ DE TUDO PARA NÃO PERDER SEUS ALUNOS. 
Frase dela: 
"Nós não queremos perder nossos alunos para o perigo que mora do lado de fora destes muros!"



E aí, quem quer aproveitar a declaração desta diretora consciente e fazer a lição de casa? 

No início do Capítulo 14 do Livro TDAH Crianças que Desafiam (pág 183) consta:
"Um professor nunca deve imaginar que pode se preparar para sua vocação simplesmente adquirindo conhecimentos e cultura, acima de tudo devendo cultivar dentro de si mesmo uma atitude adequada de ordem moral. De maneira especial, deve limpar sua alma dos pecados mortais a que mais estão propensos: o orgulho e a ira." (Maria Montessori)


Publicado também neste site: http://www.profemarli.com/index.php?pagina=1593520227

Marli H. K. da Silva



Marise Jalowitzki
Compromisso Consciente

Escritora, Educadora, Blogueira e Colunista
Idealizadora e Coordenadora do Curso Formação para Coordenadores em Jogos e Vivências para Dinâmica de Grupos,
Especialista em Gestão de Recursos Humanos pela FGV,
Facilitadora de Grupos em Desenvolvimento Humano,
Ambientalista de coração, Vegana.
Certificada como International Speaker pelo IFTDO-VA-USA
marisejalowitzki@gmail.com 
compromissoconsciente@gmail.com 



Livro: TDAH Crianças que desafiam 
Como Lidar com o Déficit de Atenção e a Hiperatividade na Escola e na Família
Contra o uso indiscriminado de metilfenidato - Ritalina, Ritalina LA, Concerta

Para conhecer mais e adquirir, acesse: 
TDAH Crianças que Desafiam - Como Lidar com o Déficit de Atenção e a Hiperatividade na Escola e na Família





www.marisejalowitzki.blogspot.com.br 

3 comentários:

  1. A diretora da creche esta amaeacando meu filho d chamar a Polícia e esta falando q ele vai p a cadeia ele só tem 4 anos d idade.... isso pode...??? Ele chega com frequência com ematomas tipo toda semana ele cai um colega morde um bate ... Oq devo fazer nesta situacao

    ResponderExcluir
  2. gostaria de perguntar uma caso que aconteceu ontem com minha filhinha e amigos na escola.cheguei a escola no horario de 16:30 horario de saida ,ocorreu que estavam de castigo,porque sumiu uma bolsa de um aluno,enfim a mae da crianca ouviu e disse :meu filho dexou a bolsa em casa,eles foram logo liberados,mas quando cheguei em casa minha filha disse que a professora falou que ia chamar a policia pra eles, e alguns sairam chorando,hj fui a escola perguntar a diretora ,ela nao estava ciente.expliquei mas foi em vao ela disse na minha cara que a professora esta certa!oque devo fazer perante a lei?obgda

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Querida Analiene, lamento que eu não tenha visto este teu comentário antes! Já se passou mais de uma semana. Não sei o que fizeste a respeito desta ocorrencia, mas a atitude da diretora foi insultosa para contigo. Ela jamais poderia ter te tratado desta maneira, pois o constrangimento junto às crianças foi real. E, sinceramente, esta "didática" de intimidar todo o grupo, acusando e admoestando é uma tática muito cruel, pois assusta e inibe.

      Sim, como a professora acreditou que o bolsa havia sumido em sala ela poderia ter perguntado aos alunos se alguém pegou, mas não acusar da maneira assustadora como fez.

      E a diretora, que nem sabia do ocorrido, deveria ter dito a ti que a professora deve ter se assustado e foi muito precipitada, deveria ter dito a ti que iria falar com a professora para que se manifestasse publicamente frente aos alunos, dizendo que ela também ficou nervosa e que estas questões de honestidade são sempre muito delicadas.

      O momento poderia ser de muito aprendizado para todos. Infelizmente, a diretora optou pelo pior caminho, que é o de humilhar a mãe que se importa.

      No mínimo, deves registrar toda a ocorrência por escrito e levar até o conhecimento da secretaria de educação. Dependendo da reação da secretaria, aí, sim, vai adiante, contrata um advogado ou defensor público e explica toda a situação.

      Neste mundo estamos todos para melhorar, evoluir e não regredir. Pais que levam assuntos ao conhecimento da direção devem ser elogiados e estimulados ao diálogo e à parceria, e não humilhados.

      Um grande abraço, querida! Desejo Felicidades!

      Excluir