segunda-feira, 17 de fevereiro de 2014

Marfim vegetal, tão perfeito que até especialistas confundem





Por Marise Jalowitzki
17.fevereiro.2014
http://compromissoconsciente.blogspot.com.br/2014/02/marfim-vegetal-tao-perfeito-que-ate.html

Mais uma vez, a Floresta Amazônica e o seu santuário tão violentado abriga o tesouro que a Mãe Natureza legou para o benefício de todos!

Desta vez, trata-se da JARINA, uma palmeira incomum, encontrada principalmente no norte da América do Sul. A árvore tem crescimento lento, com belas frondes que brotam diretamente do chão. "Durante anos não se vê o tronco. Um marfim-vegetal com tronco de dois metros de altura tem pelo menos 35 a 40 anos. Logo abaixo das folhas nascem grandes aglomerados fibrosos que, em geral, pesam 10 quilos e consistem em frutos lenhosos bem compactos. Cada fruto geralmente contém de quatro a nove sementes, mais ou menos do tamanho e formato de um ovo de galinha." (Netuno)


Sementes maduras da Jarina, o Marfim Vegetal

Água, comida e marfim, tudo em uma só árvore

Enternecedor! Mais uma vez a floresta mostra que a tudo provê! As sementes possuem diferentes ciclos de amadurecimento. De início, as cavidades das sementes contêm um líquido refrescante, parecido com água de coco. Depois, o líquido se transforma numa gelatina doce e comestível. Por fim, a gelatina amadurece e vira uma substância branca e dura, incrivelmente parecida com o marfim de origem animal!!!

Seringal São Luis do Remanso/Xapuri-Acre
Seringueiro com cacho de jarina.
Foto: Carlos Carvalho/Brasil Image
"O marfim vegetal é uma alternativa prática, pois se parece com o de origem animal, é extremamente duro, permite bastante polimento e absorve bem os corantes. O marfim vegetal e o animal são tão parecidos que os artesãos em geral deixam um pouco da casca marrom nos seus produtos para provar que não usaram marfim de elefante – proibido em todo o mundo.

O marfim-vegetal não é uma descoberta recente. Já em 1750, o frei sul-americano Juan de Santa Gertrudis mencionou-o em suas crônicas, comparando as sementes a "bolas de mármore" usadas para entalhar estatuetas. No início dos anos 1900, o Equador, principal fonte do marfim-vegetal, exportava milhares de toneladas de sementes todo ano, principalmente para a produção de botões. Depois da Segunda Guerra Mundial, o surgimento de plásticos novos e baratos praticamente acabou com o comércio de marfim-vegetal.

Processamento das sementes maduras
As sementes são deixadas secar sob o sol tropical por um a três meses, dependendo do teor de água. Depois são descascadas numa máquina e classificadas segundo o tamanho.

A Biojoia é uma empresa que lançou a Jarina no mercado internacional da  moda, onde, junto a ouro, prata, pedras e outros materiais nobres, o marfim vegetal compõe colares, pulseiras e brincos. Existem artesãos que esculpem miniaturas na Jarina, usadas como pingentes.

Além de joias, também são confeccionados os botões de "marfim" tirado dessa árvore, que adornam algumas das melhores roupas do mundo. Também peças de xadrez, palhetas para instrumentos de sopro, teclas de piano e cabos de guarda-chuva.

Belas esculturas! Nesta, a arara está sentada sobre uma "pedra". Tudo feito de Jarina, o marfim vegetal. Foto Tia Emilia

Delicadas joias são criadas com a semente de Jarina, o marfim vegetal, uma palmeira da Floresta Amazônica 


Não contribua com a crueldade que acontece pelo mundo, sacrificando animais. Em todo o mundo são caçados e mortos animais indefesos, por possuir presas constituídas de mineral de fosfato, hidroxi-apatite e outros compostos orgânicos. Animais sacrificados: elefante, morsa, hipopótamo, javali, narval e cachalote. Veja quantas vidas podem ser preservadas! Sistemas de plantação sustentada podem suprir esta demanda! 
Nas florestas tropicais da América do Sul o marfim é tão abundante que dá em árvores! 



O tráfico de marfim é um dos grandes desafios.
O animal é cruelmente morto, deixado agonizando
após ter os chifres cortados.

Rinocerontes também tem o mesmo azar
e campanhas mundiais tentam reprimir mais
esta crueldade 


Mais uma vez, fica comprovado que alternativas existem! Basta o ser humano querer mudar!!! E os governantes, mais uma vez, adotar ações efetivas para incluir os cidadãos africanos que hoje retiram o sustento do tráfico ilegal! Proibir, prender, bater, nunca foram estas soluções!!! Nem sair agora desmatando e acabando,como sempre, com nossas florestas! Plantação sustentável! Esperar o tempo certo de cada árvores, sem adulteração (engenharia genética) para produzir mais em menor tempo!!! Chega de adulterações! Desaceleração necessária! Preservação! Tem de correr junto, lado a lado!

CONTRA O TRÁFICO DO MARFIM ANIMAL!!! CONTRA A MORTE DE ANIMAIS!

Fontes:
pedras-preciosas.info/mos/view/Gemas_de_origem_vegetal_e_animal/
artigosimprtantesdalu.blogspot.com.br
blog-do-netuno.blogspot.com.br/2011_05_01_archive.html
segredosdatiaemilia.com.br/2012/06/07/jarina-o-marfim-vegetal/




Relacionados:


Príncipe William - destruição de marfim no palácio

Príncipe William quer destruir marfim no palácio de Buckingham para dar exemplo

Por Marise Jalowitzki
17.fevereiro.2014
http://compromissoconsciente.blogspot.com.br/2014/02/principe-william-quer-destruir-marfim.html



Chifres em humanos são queratina compactada e tumor retirado sem afetar o crânio



Chifres humanos nascem especialmente em idosos

Por Marise Jalowitzki
17.fevereiro.2014
http://compromissoconsciente.blogspot.com.br/2014/02/chifres-humanos-nascem-especialmente-em.html



Marise Jalowitzki
Compromisso Consciente

Escritora, Educadora, Blogueira,
Ambientalista de coração,Coordenadora de Grupos, 
Especialista em Gestão de Recursos Humanos pela FGV,
International Speaker pelo IFTDO-VA-USA
compromissoconsciente@gmail.com.br 


Um comentário:

  1. adorei sua postagem, vi esta semente e fiquei encantada.
    sua explicação me ajudou a entender.
    obrigada,
    http://elianeapkroker.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir