sexta-feira, 13 de agosto de 2010

CAMPEONATO DE CARACÓIS - A LIÇÃO



CAMPEONATO DE CARACÓIS - A LIÇÃO
Marise Jalowitzki


13.agosto.2010

Sobre o valor das intervenções e a necessidade de alterar, ao invés de aceitar.


Realmente, na vida, tudo depende apenas de acostumar-se para virar  "normal". O que é inusitado para uns, não o é para outros. Daí nasce a necessidade de alinhamentos, sempre que algum fato perturbe as demais comunidades globais. Com certeza, nós acharíamos um tanto estranho ter um caracol, uma lesma, como um animal de estimação. Para os bretãos, entretanto, isso é bastante comum. Em julho realizou-se mais um Campeonato Mundial de Caracóis, desta vez contando com mais de 200 "atletas" participantes. Todos se "esforçaram" para cumprir o itinerário, que se constitui em uma pista de 33 centímetros. Neste ano, o vencedor foi Sidney, que alcançou a marca de 3 minutos e 41 segundos. Desde 1995 o recorde do caracol Archie não foi batido: 2 minutos!

Experiência Familiar
Quando tomei conhecimento da existência deste Campeonato, não deixei de considerá-lo inusitado. Pessoas criam, cuidam, inscrevem, torcem, encaminham, direcionam seus caracóis de estimação e, as pessoas ganham prêmios! Comentei com meus netos e o mais velho declarou com naturalidade:

- O mano já fez isso lá na vó! (referia-se à outra vó!)
- É mesmo? - respondi, olhando para o neto mais novo. Este, entusiasmado, foi logo explicando:
- Isso mesmo! Eu peguei uns quantos, botei tudo em filinha, mas eles não queriam ir. Eu tinha que insistir, recolocar sempre de novo na linha de partida. Alguns íam um pouquinho e tuff! subiam sobre o outro! Foi um sufoco! No fim um chegou. Mas eu não contei o tempo. Ficou chato!

Natural assim. E logo partiram para outros interesses.

Minhas reflexões
Eu, porém, continuei refletindo, matutando, mesmo. Aquilo me havia intrigado.

- Por que CORRIDA? É, por que corrida, se o animalzinho (nojentinho, é bem verdade!) é o próprio símbolo da paciência?

- Por que os humanos costumam manter seus padrões, seus pontos de vista e submeter tudo à sua ótica?

- Por que, ao invés de CORRIDA, coisa tão diferente da natureza desse bicho, não criar o prêmio para o mais lento ou, ainda, para aquele que nem sai do lugar? Ou para o que vai em sentido contrário aos demais?

Correr, ir sempre para a frente pareceu-me tão bobinho para essa funcionalidade! Tão comum. E normal!

E, quantos já se deram conta de que precisamos, muitas vezes, do exemplo de um serzinho desses? Sim, para entender que nem sempre adianta toda a nossa característica pressa para chegar onde queremos?!? Alguns demoram tanto para entender isso. Batem tanto a cabeça ao longo do caminho. Ou, pior, tentam impor esse estilo apressado aos que os cercam, tornando a vida de alguns tão mais penosa do que precisaria ser. Aliás, quem disse que vida tem de ser penosa? A maioria dos pesadelos e conflitos são gerados por terceiros, apesar das crenças herdadas que já fazem parte de nosso inconsciente coletivo e que perpetuamos há muitas gerações.

Hora de correr, correr! Avançar, quando é preciso, significa mudança positiva! Início de carreira. Concretização de um plano há muito desejado. Efetivação de um grande quantitativo em tempo curto, situação emergencial, sazonal. 

Hora de parar, parar! Sempre que notamos que o cansaço, a insatisfação, até mesmo o desgosto [que dirá o ressentimento!] estão presentes, essa é a hora de parar e refletir sobre o que fizemos e de como fizemos. E retomar. Dar um basta em situações insustentáveis.

Hora de voltar, voltar! E não é para curtir tristezas e mágoas, não. Nem para desenvolver sentimentos de culpa ou remorsos. Voltar atrás, retroceder é aquele momento maravilhoso de usar as palavras mágicas: Desculpe, Sorry, Excuseme, Perdoname! Independentemente se as pessoas estão ainda conosco, ou não. É, também, o momento saudável de voltar a fazer coisas que há muito estavam esquecidas e que ainda agora, conferem felicidade, tais como
sorrir,
brincar,
correr,
abraçar,
fazer um prato especial para quem se ama,
adormecer agarradinho, com vontade de cantar, sorrindo!

Vamos deixar os caracóis seguir sua própria natureza! Há espaço para todos! Do seu jeito!
Um convite ao nadismo - não fazer NADA! Legal!

Leia mais sobre Direito dos Animais à VIDA! link: http://t.co/7Z4PBPu 

Animais são nossos irmãos e tem Direito à VIDA!

Links sobre Direito dos Animais à VIDA!

19.abril.2011

DIGA NÃO AO RETROCESSO!!
DIGA NÃO À UTILIZAÇÃO DE PELES DE ANIMAIS!
DIGA NÃO AOS EXPERIMENTOS CIENTÍFICOS COM ANIMAIS!DIGA NÃO ÀS QUEIMADAS!
DIGA SIM AO DIREITO À VIDA!
DIGA NÃO À MALDADE HUMANA!
Manifeste-se! Participe!

--------------



Marise Jalowitzki
Compromisso Consciente



Escritora, especialista em Desenvolvimento Humano,
Ambientalista, pós-graduação em RH pela FGV,
international speaker pelo IFTDO-EUA
Porto Alegre - RS - Brasil

Nenhum comentário:

Postar um comentário